A CONCEPÇÃO DE PROFESSORES E COORDENADORES SOBRE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM CURSOS DE PEDAGOGIA EAD

Autores

  • Adeilson Batista Lins Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v5.3.364

Palavras-chave:

Indicadores, Instrumentos de avaliação, Educação a Distância

Resumo

A avaliação, na EaD, é processo complexo, passível de percursos dinâmicos e estáticos, conforme a cultura de cada sociedade e suas exigências legislativas. Este trabalho teve como objetivo aplicar um conjunto de doze indicadores de avaliação da aprendizagem na EaD. Descreve o perfil dos docentes e coordenadores da EaD, por meio de questionários, com posterior análise quantitativa e qualitativa dos indicadores de entrada, percurso e saída. O grau de similaridade entre os indicadores aplicados, para os dois grupos de estudo, foi satisfatório para atribuição de conceito de qualidade.

Referências

ALMEIDA, M.E.B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 327-340, 2003.

BASSANI, P.S.; BEHAR, P.A. Análise das interações em ambientes virtuais de aprendizagem: uma possibilidade para avaliação da aprendizagem em EAD. Novas Tecnologias da Educação, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 1-10, 2006.

BAUER, M.W.; GASKELL, G. (editores). Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Tradução Pedrinho A. de Guareschi. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. 516 p.

BELLONI, M. L. Educação a Distância. 6. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

BERTOLIN, J.C.G.; MARCHI, A.C.B. Instrumentos para avaliar disciplinas da modalidade semipresencial: uma proposta baseada em sistemas de indicadores. Avaliação, v. 15, p. 131-146, 2010.

BIAGIOTTI, L.C.M. Conhecendo e aplicando rubricas em avaliações. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 12., 2005, Florianópolis. Anais... Florianópolis: ABED, 2005, p. 1-9.

BRAGANÇA, R.C.M. A avaliação em Educação a Distância. Lante. Niterói: UFF, 2014.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

_______. Lei Nº 10.861, de 14 de abril de 2004a. Institui o Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior – SINAES e dá outras providências.

_______. Portaria Nº 4.059, de 10 de dezembro de 2004b.

_______. Ministério da Educação. Secretaria da Educação a Distância. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Brasília: MEC, 2007.

BRITO, E.P.P.E. Políticas públicas de formação e a UAB: que arquitetura é essa. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 10., 2013, Belém. Anais... Belém: UNIREDE, 2013, p. 1-12.

BROWN, G.T.L. Secondary school students’ conceptions of assessment: a survey of four schools. Conceptions of Assessment and Feedback Project Report #5. Auckland, NZ: University of Auckland, 2006.

DASSOLER, O.B.; LIMA, D.M.S. A formação e a profissionalização docente: características, ousadia e saberes. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUL, 9., 2012, Caxias do Sul. Anais... Caxias do Sul: UCS, 2012, p. 1-12.

DEMO, P. Avaliação qualitativa. São Paulo: Cortez, 2002.

_______. Metodologia para quem quer aprender. São Paulo: Atlas, 2008.

ESTRADA, L. R. G. Hacia un modelo de evaluación de la calidad de instituciones de educación superior. Revista Iberoamericana de Educación, Madrid, n. 21, p. 93-103, 1999.

FREEMAN, R. Planejamento de Sistemas de Educação a Distância: um manual para decisores. The Commonwealth of Learning. Vancouver, Canadá, 2003. Disponível em: <http://www.abed.org.br/col/planejamentosistemas.pdf>. Acesso em: 29 set. 2018.

GARBIN, T.R.; DAINESE, C.A. Complexidade da gestão em EAD. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 16., 2010, Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: ABED, 2010, p. 1-10.

GOODE, W. J.; HATT, P.K. Métodos em Pesquisa Social. 3. ed. São Paulo: Cia Editora Nacional, 1969.

KRAEMER, M.E.P. Avaliação da aprendizagem como construção do saber. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA DA AMÉRICA DO SUL, 5., 2005, Mar del Plata, Argentina. Anais... Mar del Plata: Universidade Nacional de Mar del Plata, 2005, p. 1-17.

LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M.E.D.A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. São Paulo: EPU, 2013.

MACHADO, L.D. MACHADO, E.C. O papel da tutoria em ambientes de EAD. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 11., 2004, Salvador. Anais... Salvador: ABED, 2004, p. 1-11.

MACHADO, S.F.; MENTA, E. A utilização das rubricas em cursos de Educação a Distância: uma proposta de avaliação autêntica. In: SEMINÁRIO DE PESQUISA EM INFORMÁTICA APLICADA A EDUCAÇÃO, 4., 2007, Maringá. Anais... Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2007, p. 1-10.

MAIA, M.Z.B. Expansão da educação superior a distância no Brasil: o caso da Universidade do Tocantins – UNITINS. 2011. 297 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Goiás. Goiânia. 2011.

MILES, M.B; HUBERMAN, A.M. Qualitative data analysis. Thousand Oaks: Sage Publications, Inc., 1994.

NUNES, R.C. A avaliação em Educação a Distância é inovadora? Uma reflexão. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, SP, v. 23, p. 274-299, 2012.

OLIVEIRA, G.M.S. A avaliação no sistema de Educação a Distância. 2006. Disponível em: <http://www.nead.ufmt.br/index.php/producao_bibliografica/categoria/2>. Acesso em: 27 set. 2018.

PERRENOUD, P. Práticas pedagógicas, profissão docente e formação: perspectivas sociológicas. Lisboa: Dom Quixote, 1993.

RIBEIRO, R.M.C.; CARVALHO, C.M.C.N. O desenvolvimento da autonomia no processo de aprendizagem em Educação a Distância (EAD). Revista Aprendizagem em EAD, Taguatinga, DF, v. 1, p. 1-10, 2012.

SERRA, A.R.C.; OLIVEIRA, F.B.; MOURÃO, L. Gestão da Educação a Distância: Um modelo de avaliação à luz dos referenciais de qualidade do MEC. Interletras, Grande Dourados, MS, v. 3, p. 1-18, 2013.

SILVEIRA, L.H.S.D.; MATURANO, E.C.P.L.; SOUZA, H.A.; VIANA, D.G.; BUENO, S.V. Desafios na gestão da EAD: proposta de estruturação de polos modelos como unidades gestoras. Revista Eletrônica Gestão e Saúde, Brasília, DF, v. 3, n. 1, p. 1455-1467, 2012.

STAKE, R.E. A arte de investigação com estudos de caso. Lisboa: Gulbenkian, 2007.

VENTURA, M.M. O estudo de caso como modalidade pesquisa. Revista SOCERJ, Rio de Janeiro, RJ, v. 20, p. 1383-386, 2007.

YIN, R.K. Estudo de caso. Planejamento e métodos. Porto Alegre: Artmed, 2002.

Publicado

2018-11-05

Como Citar

Lins, A. B. (2018). A CONCEPÇÃO DE PROFESSORES E COORDENADORES SOBRE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM EM CURSOS DE PEDAGOGIA EAD. EmRede - Revista De Educação a Distância, 5(3), 406-418. https://doi.org/10.53628/emrede.v5.3.364