FEEDBACK DE TUTORES: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE ESTUDANTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA

Palavras-chave:

Educação a Distância. Interação. Estudante. Formação.

Resumo

O estudo visa refletir sobre como o feedback de tutores pode contribuir para a formação dos estudantes da modalidade de educação a distância. Para tal, foi realizada a análise do discurso de 15 tutores que atuaram em uma universidade pública federal e participaram de uma formação continuada intitulada “Feedback como elemento formativo na EaD”. A análise dos registros foi realizada com a metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). O discurso produzido suscita que o feedback é um recurso fundamental para qualificar a tutoria, pois engloba distintas perspectivas de interação através da escrita, sendo também uma ferramenta indispensável para o engajamento acadêmico e para consolidação da EaD pelo seu caráter formativo, interativo e social que promove na educação superior.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais de qualidade para cursos a distância. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação a Distância, 2007.

BRASIL. Censo da Educação Superior 2016. – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2016. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2016/notas_sobre_o_censo_da_educacao_superior_2016.pdf. Acesso em: jan. 2020.

COFFERRI, F. F.; MARTINEZ, M. L.; NOVELLO, T. P. As Gerações na EaD: Realidades que se conectam. EaD em Foco, v. 7, p. 18-28, 2017.

DUARTE, S. J. H.; MAMEDE, M. V.; ANDRADE, S. M. O. de. Opções Teórico Metodológicas em Pesquisas Qualitativas: Representações Sociais e Discurso do Sujeito Coletivo. Revista Saúde e Sociedade – USP. São Paulo, v. 18, n. 4, p. 620626, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sausoc/v18n4/06.pdf. Acesso em: 15 jan. 2020.

GONZALEZ, M. Fundamentos da tutoria em educação a distância. São Paulo: Avercamp, 2005.

GUTIERREZ, F.; PRIETO, D. A mediação pedagógica: educação à distância alternativa. Campinas, São Paulo: Papirus, 1994.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003.

KOURGANOFF, Wladimir. A face oculta da universidade. São Paulo: Ed. UNESP, 1990.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A. M. C. O discurso do Sujeito Coletivo: Um novo enfoque em pesquisa qualitativa (Desdobramentos). 2 ed. Caxias do Sul: EDUCS, 2005. 256 p.

MAGGIO, M. O tutor na educação a distância. In: LITWIN, E. (org.). Educação à distância: temas para o debate de uma nova agenda educativa. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2001.

MARQUES, M. O. A aprendizagem na mediação social do aprendido e da docência. Ijuí: Editora Unijuí, 1995.

MILL, D., DIAS-TRINDADE, S., MOREIRA, J. A. M. Subsídios para a Educação a Distância como Campo Investigativo. REVISTA EDUCAONLINE, v. 13, p. 79-98, 2019.

NOVELLO, T. P. Cooperar no enatuar de professores e tutores. Rio Grande: FURG, 2011. Tese (Doutorado em Educação Ambiental) – Programa de Pós-graduação em Educação Ambiental, Universidade Federal do Rio Grande – FURG, Rio Grande, 2011.

NOVELLO, T. P., PEREIRA, D. Educação a distância: seus cenários e autores. Revista Iberoamericana de Educación, v. 58, n. 4, 2012. p. 1-15.

SILVA, W. B.; AMARO, R.; MATTAR, J. Distance Education and Open University in Brazil: History, Structure, and Challenges. International Review of Research in Open and Distributed Learning, v. 20, p. 99-115, 2019.

SOUZA, R. A.; MORAES, R. de A. A Educação a Distância como princípio educativo: possibilidades e/ou limites. Revista EmRede - Revista de Educação à Distância, v. 5, p. 460-471, 2018.

Publicado

2020-05-15

Como Citar

FEEDBACK DE TUTORES: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE ESTUDANTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA. (2020). EmRede - Revista De Educação a Distância, 7(1), 69-80. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/548