PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: USOS E ABUSOS

Autores

  • Mirtes Dâmares Santos de Almeida Maia Universidade Federal de Mato Grosso
  • Danilo Garcia da Silva Universidade Federal de Mato Grosso

Palavras-chave:

AVA, práticas pedagógicas, recursos, Tecnologias, TIC,

Resumo

Considerando as Tecnologias da Informação e Comunicação utilizadas no campo educacional, o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) se consolida como uma das mais expoentes no suporte às práticas de ensino e aprendizagem. Assim, com o intuito de investigar as formas de uso desses ambientes, realizamos o presente trabalho, que objetivou identificar em pesquisas os recursos e práticas recorrentes nos AVA durante a formação em contexto on-line. Esta é uma pesquisa qualitativa, do tipo descritivo-exploratório, que utilizou de técnicas de Revisão Sistemática para mapear publicações que tratassem de práticas pedagógicas em AVA. A análise dos dados aponta usos recorrentes de um número limitado de recursos e a ocorrência de práticas que não coadunam com as potencialidades que eles oferecem.

Biografia do Autor

Mirtes Dâmares Santos de Almeida Maia, Universidade Federal de Mato Grosso

Graduação em Letras Português/Inglês; aluna bolsista (CAPES) do Mestrado no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso.

Danilo Garcia da Silva, Universidade Federal de Mato Grosso

Doutorado na área da Educação na linha de pesquisa Organização Escolar, Formação e Práticas Pedagógicas, pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. Vinculado ao grupo de pesquisa Laboratório de Estudos sobre Tecnologias da Informação e Comunicação - LêTECE -, do Instituto de Educação da UFMT. Atualmente é professor no Departamento de Letras do Instituto de Linguagens da UFMT. Atua como Professor de Francês nos cursos de graduação em Letras/Francês e em Cursos de Extensão do Instituto de Linguagens da referida universidade. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMT (PPGE-IE/UFMT). Ainda tem desenvolvido trabalhos com Ambientes Virtuais de Aprendizagem, Formação de Equipe Técnico-Pedagógica em Ambientes Virtuais de Aprendizagem e no contexto de Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Trabalha com Formação de Professores no contexto das TDIC na Educação, Tecnologias Educacionais, Cultura Digital e Educação a Distância/On-Line.

Referências

ALMEIDA, M. E. B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 327-340, jul./dez. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/ v29n2/ a10v29n2.pdf. Acesso em: 12 set. 2019.

ALONSO, K. M.et al. Aprender e ensinar em tempos de cultura digital. EmRede -Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 152-168, jul. 2014. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/ view/16. Acesso em: 23 ago. 2019.

ALVES, L. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v. 10, n. 235, p. 83-92, maio 2011. Disponível em: http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/article/ view/235. Acesso em: 13 ago. 2019.

BARDIN L. Análise de conteúdo.; tradução de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BELLONI, M. L. Educação a distância. Campinas: Autores Associados, 2008.

BITTENCOURT, C. P. N. Identidade e subjetividade docente no ambiente virtual de aprendizagem: ressignificando a prática pedagógica. Brasília, DF: [s.n.], 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2013. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/13382. Acesso em: 23 ago. 2019.

BOEIRA, J. M. Práticas pedagógicas em ambiente virtual de aprendizagem: possibilidades de inovação. Caxias do Sul: [s.n.], 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade de Caxias do Sul, 2011. Disponível em: https://repositorio.ucs.br/xmlui/handle/11338/606. Acesso em: 07 ago. 2019.

CÍCERO, M. J. A utilização do blended learning no ensino tecnológico de informática. 2012. 128 f. Dissertação de mestrado – Universidade de Brasília, Brasília, 2012. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/11758/1/ 2012_MarciaJaniCicero.pdf. Acesso em: 26 ago. 2019.

COSTA, M. F. Mudanças da cultura docente em um contexto de trabalho colaborativo mediado pelas tecnologias de informação e comunicação. In: ANPEd Sul, 6., 2006, Santa Maria. Anais [...]. Santa Maria: ANPEd Sul, 2006.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (org.). O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.

FERNANDES, C. À procura da senha da vida-de-senha a aula dialógica. In: VEIGA, I. P. A. (org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008. p. 145-165.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2007.

MARTINS, D. G. Formação semipresencial de professores de ciências utilizando mapas conceituais e ambientes virtuais de aprendizagem. 2009. 238 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3084. Acesso em: 07 ago. 2019.

MENEGOTTO, D. B. Práticas pedagógicas on line: os processos de ensinar e de aprender utilizando o ava-unisinos. 2006. 179 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2006. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/1887/praticas%20pedagogicas.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 26 ago. 2019.

MOLINA, N. F. C. Método multimeios de ensino de física: o ensino híbrido no primeiro ano do ensino médio. 2016. 85 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Física) – Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/144214. Acesso em: 07 ago. 2019.

MOHER, D.et al. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. PLoS Medicine, San Francisco, Estados Unidos, v. 6, n. 7, p. 1-6, jul. 2009. Disponível em: https://journals.plos.org/plosmedicine/article?id=10.1371/ journal.pmed.1000097. Acesso em: 16 ago. 2019.

MORAN, J. M. O que é educação a distância. Universidade de São Paulo. 2002. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/ dist.pdf. Acesso em: 26 ago. 2019.

SANTAELLA, L. A tecnocultura atual e suas tendências futuras. Sinal e pensamento, Bogotá, Colômbia, v. 30. n. 60. p. 30-43, maio 2012. Disponível em: https://revistas.javeriana.edu.co/index.php/signoypensamiento/article/view/2408. Acesso em: 29 ago. 2019.

SANTOS, E. Pesquisa-formação na cibercultura. Santo Tirso, Portugal: Whitebooks, 2014.

SANTOS, S. C. A. Práticas pedagógicas da modalidade a distância e do ensino presencial: contribuições para o ensino híbrido no Instituto Federal do Maranhão. Lajeado: [s.n.], 2015. Dissertação (Mestrado em Ensino) - Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado, 02 dez. 2015. Disponível em: https://www.univates.br/ bdu/handle/10737/1058. Acesso em: 24 jul. 2019.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, D. G. Trajetórias de formação em ambientes virtuais de aprendizagem: entendimentos e percepções da mediação, interação e interatividade. Cuiabá: [s.n.], 2015. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2015. Disponível em: https://www1.ufmt.br/ufmt/unidade/userfiles/ publicacoes/042c86d2330886aac51e2685e0ebe4d8.pdf. Acesso em: 26 ago. 2019.

SOUSA, S. O. Blended online POPBL: uma abordagem blended learning para uma aprendizagem baseada em problemas e organizada em projetos. Presidente Prudente: [s.n.], 2015. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudente, 2015. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/ 136089. Acesso em: 24 ago. 2019.

THOMPSON, J. B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Tradução: Wagner de Oliveira Brandão. Petrópolis: Vozes, 1998.

VALLE do, L.; BOHADANA, E. D. B. Interação e interatividade: por uma reantropolização da EaD online. Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 121, p. 973-984, out./dez. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v33n121/a03v33n121.pdf. Acesso em: 01 set. 2019.

Publicado

2020-05-15