TECNOLOGIA E METODOLOGIA PARA UMA EDUCAÇÃO SEM DISTÂNCIA

Autores

  • Romero Tori USP e Centro Universitario Senac

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v2.2.64

Palavras-chave:

Educação a distância. Educação sem distância. Tecnologia na Educação. Motivação. Autonomia

Resumo

As novas mídias interativas, tais como videoconferência, realidade virtual, realidade aumentada e games, são bastante eficazes para eliminar distâncias em atividades remotas. Na educação a distância, a fim de evitar evasões e garantir o engajamento do aluno, é importante que se reduza também outro tipo de distância, de origem psicológica: a transacional. Nesse cenário é essencial a participação do designer instrucional, que deve selecionar metodologias e mídias adequadas ao cenário socioeconômico e cultural, público-alvo e objetivos de aprendizagem. Este artigo faz uma análise sobre o futuro da sala de aula, seja essa concreta ou virtual, à luz do perfil das novas gerações e das tendências tecnológicas na educação.

Biografia do Autor

Romero Tori, USP e Centro Universitario Senac

Engenheiro, doutor e livre-docente pela USP na Área de Tecnologias Interativas. Ocupa o cargo de Professor Associado III da Escola Politécnica da USP, na área de engenharia de computação, onde coordena o Interlab - Laboratório de Tecnologias Interativas. É também professor e pesquisador do Centro Universitário Senac, onde coordena o Programa de Iniciação Científica e o Grupo de Pesquisa em Tecnologia Aplicada. Bolsista de produtividade do CNPq, em desenvolvimento tecnológico e extensão inovadora. Coordenou e tem desenvolvido diversas pesquisas em tecnologias interativas, com ênfase na aplicação em educação, saúde e entretenimento. Autor, entre outros trabalhos, do livro “Educação sem Distância" pela Editora Senac. Publica o blog "Educação sem Distância"  (http://romerotori.org). Link para Curriculo Lattes: http://lattes.cnpq.br/8901320181295016

Referências

BEISIEGEL, Celso de Rui. Paulo Freire. Recife: Editora Massangana, 2010.

BOLES, Cristine. CURTISS, Peter Hanson. INGOLD, Sarah. JOHNSON, Shelby. KELLY, David. NAKAGAWA, Yukari. PURCHIO, Kiley. BARDSLEY, Jennifer. The Flipped Classroom: An Introduction to Technology and Teaching Techniques. Missoula, MT: University of Montana, 2015.

DECI, Edward. FLASTE, Richard. Why We Do What We Do: Understanding Self-Motivation. New York: Penguin Books, 1996.

FADEL, Luciane Maria. ULBRICHT, Vania Ribas. BATISTA, Claudia Regina. VANZIN, Tarcísio. Gamificação na Educação. São Paulo: Pimenta Cultural, 2012.

IVIC, Ivan. Lev Semionovich Vigotsky. Recife: Editora Massangana, 2010.

JOHNSON, Larry. BECKER, Samantha Adams. CUMMINS, Michele. ESTRADA, Victoria. FREEMAN, Alex. HALL, Courtney. NMC Horizon Report: 2016 Higher Education Edition. Austin, Texas: The New Media Consortium, 2016.

KENSKI, Vani Moreira (Org.). Design Instrucional para Cursos Online. São Paulo: Editora Senac, 2015.

KHAN, Salman. The One World Schoolhouse: Education Reimagined. New York and Boston: Twelve, 2012.

McLUHAN, Marshal. Os meios de comunicação como extensões do homem. São Paulo: Cultrix, 1996.

MOORE, Michael. Theory of Transactional Distance. In: KEEGAN, Desmond. Theoretical Principles of Distance Education. London: Routledge, p. 22-38, 1997.

MUNARI, Alberto. Jean Piaget. Recife: Editora Massangana, 2010.

PAPERT, Seymour (Ed.). IDIT, Harel (Ed.). Constructionism. Westport, CT, US: Ablex Publishing Constructionism, 1991.

PASSARELLI, Brasilina. JUNQUEIRA, Antonio Hélio. Gerações Interativas Brasil: Crianças e Adolescentes Diante das Telas. São Paulo: Escola do Futuro/USP, 2012.

SANTANA, Clésia Maria Hora. PINTO, Anamelea de Campos. COSTA, Cleide Jane de Sá Araújo. A ubiquidade das TDIC no cenário contemporâneo e as demandas de novos letramentos e competências na EaD. Revista Em Rede. Porto Alegre: Unirede. 2015. Disponível na internet por http em: <http://www.aunirede.org.br/revista/ index.php/emrede>. Acesso em 20 fev. 2016.

SANTOS, Andreia Inamorato dos. Recursos educacionais abertos no Brasil. São Paulo: Unesco. 2013.

SIEMENS, George. LONG, Phil. Penetrating the Fog: Analytics in Learning and Education EDUCAUSE. Review.Boulder: Educause, 2011.

SOUZA, Márcio Vieira de. SIMON, Rangel Machado. Redes sociais e MOOCs: análise de mídias para uma educação em rede. Revista Em Rede. Porto Alegre: Unirede. 2015. Disponível na internet por http em: <http://www.aunirede.org.br/revista/ index.php/emrede>. Acesso em 20 fev. 2016.

TORI, Romero. Educação sem Distância. São Paulo: Editora Senac, 2010.

TORI, Romero. Cursos Híbridos ou Blended Learning. In: LITTO, Fredric Litto. FORMIGA, Marcos. Educação a Distância: O Estado da Arte. São Paulo: Pearson, p. 121-128, 2008.

TORI, Romero. KIRNER, Claudio. SISCOUTTO, Robson. (org.) Fundamentos e Tecnologia de Realidade Virtual e Aumentada. Porto Alegre: SBC. 2006.

Publicado

2016-05-30

Como Citar

Tori, R. (2016). TECNOLOGIA E METODOLOGIA PARA UMA EDUCAÇÃO SEM DISTÂNCIA. EmRede - Revista De Educação a Distância, 2(2), 44-55. https://doi.org/10.53628/emrede.v2.2.64