Aprendizagens em tempos remotos: entre dimensões e experiências de um curso na modalidade a distância durante a pandemia

Autores

Palavras-chave:

Ensino Remoto Emergencial, Experiência, Artes Visuais

Resumo

O presente artigo objetiva compartilhar as aprendizagens construídas durante o Ensino Remoto Emergencial, ano letivo 2020, no curso de Licenciatura em Artes Visuais ‒ Modalidade a Distância da FAV-UFG, ofertado via Programa CAPES/UAB. A partir da observação participante, serão apresentados os impactos causados nas dimensões institucional, pedagógica e sociocultural, no referido curso, durante o período de suspensão dos momentos presenciais. Da mesma forma, busca-se a apresentação das limitações no campo do pertencimento; a diferenciação do acesso e permanência de estudantes no campo dos direitos; o distanciamento da comunidade acadêmica das ofertas de cursos na modalidade a distância; a reconfiguração do estágio supervisionado, e de suas ações didático-pedagógicas, com a ampliação de uma rede de interlocução; e a reconfiguração do uso das tecnologias no âmbito acadêmico. Com base nos pontos citados, pode-se constatar a necessidade de institucionalização de cursos de modalidade a distância.

Biografia do Autor

Noeli Batista dos Santos, Universidade Federal do Goiás

Doutora em Educação pela Universidade de Brasília. Doutora em Média-Arte Digital pela Universidade Aberta de Portugal e Universidade do Algarve. Mestre em Cultura Visual pela Universidade Federal de Goiás. Licenciada em Artes Visuais e Bacharel em Design Gráfico. É Professora Adjunta na Faculdade de Artes Visuais da UFG. Atua nos cursos de Licenciatura em Artes Visuais (modalidade presencial e modalidade a distância). Pesquisa processos de formação docente na confluência entre mídia-arte, educação, comunicação e tecnologias.

Valéria Fabiane Cabral, Universidade Federal de Goiás

É Licenciada em Artes Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal de Goiás, Mestre em Cultura Visual pela Universidade Federal de Goiás (UFG), doutora em Arte e Cultura Visual pelo Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual (UFG). De 2009 a 2016 ministrou disciplinas na modalidade à distância dos programas UAB, Pró-Licenciatura e PARFOR no curso de Licenciatura em Artes Visuais da FAV/UFG. Atualmente é professora adjunta na Faculdade de Artes Visuais (UFG) atuando nas disciplinas de Estágio Supervisionado. É coordenadora geral do Programa de Extensão e Cultura da Faculdade de Artes Visuais (FAV) da Universidade Federal de Goiás (UFG): Arte na Escola - Polo Goiás. Tem experiência na área de Artes Visuais pesquisando os seguintes temas: ensino de arte, formação de professores e educação à distância.

Referências

AANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. Campinas, SP: Papirus, 2004.

BONDÍA, J. L. Experiência e alteridade em educação. Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 19, n. 2, p. 04-27, jul./dez. 2011. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/reflex/article/view/2444. Acesso em: set. 2021.

BONDÍA, J. L. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Rev. Bras. Educ. [online], n. 19, p. 20-28, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782002000100003&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 29 set. 2021.

HILSDORF, M. L. S. O aparecimento da escola moderna: uma história ilustrada. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

TEIXEIRA, A. Educação como reconstrução da Experiência. In: DEWEY, J. Vida e Educação. São Paulo: Edições Melhoramentos, 1973.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS (UFG). Conselho Universitário. Resolução nº 18/2020, de 27 de março de 2020. Dispõe sobre a suspensão, por tempo indeterminado, dos calendários acadêmicos 2020 do Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação (CEPAE), dos cursos de graduação e de pós-graduação da Universidade Federal de Goiás (UFG), e dá outras providências. Goiânia: CONSUNI, 2020. Disponível em: https://sistemas.ufg.br/consultas_publicas/resolucoes/arquivos/Resolucao_CONSUNI_2020_0018.pdf. Acesso em: 29 set. 2021.

YIN, R. K. Pesquisa Qualitativa do Início ao Fim. Porto Alegre: Penso, 2016.

Publicado

2021-12-30

Como Citar

Batista dos Santos, N., & Cabral, V. F. (2021). Aprendizagens em tempos remotos: entre dimensões e experiências de um curso na modalidade a distância durante a pandemia. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(2), 1-15. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/786

Edição

Seção

Dossiê A educação em rede e a inovação responsáveis em tempos de pandemia