EGRESSOS DE CURSOS A DISTÂNCIA EM UMA VISÃO BIOECOLÓGICA DO POLO COMO LÓCUSO DO E PARA O DESENVOLVIMENTO HUMANO

Wilsa Maria Ramos, Maria Cristina de Cascelli Carvalho Azevedo, Antônia Celia Barros Lins Bonfim, María Débora Ortiz Rodriguez, Jane Farias Chagas-Ferreira

Resumo


Este estudo, descritivo e interpretativo, visa refletir sobre o papel do polo na formação dos universitários da educação a distância pelo sistema Universidade Aberta do Brasil. A formação e as interações mediadas pelo polo são analisadas a partir do modelo bioecológico do desenvolvimento humano. Como unidade física mais próxima, os polos exercem a função de integração social e acadêmica, produzindo impacto no desenvolvimento humano.



Palavras-chave


Egressos. Polos de educação a distância. Desenvolvimento Humano. Universidade Aberta do Brasil.

Texto completo:

PDF

Referências


ANGULSKI, T. N. Coordenador de polo: uma discussão acerca dos conhecimentos necessários à uma boa gestão. XI Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. Florianópolis, 07 a 09 de dez. 2011, p. s/n. Disponível em: . Acesso em: 10 maio 2017.

BRONFENBRENNER, U.; MORRIS, P. A. The bioecological model of human development. In: Lerner, R. M. (Org.). Handbook of child psychology: Theoretical models of human development, v. 1, 6. ed. New York: Wiley, 2006, p. 793-828.

BRONFENBRENNER, U. Ecological models of human development. In: HUSTEN, T.; POSTELETHWAITHE, T. N. (Orgs.). International encyclopedia of education. 2. ed., v. 3. New York: Elsevier, 1994, p. 1643-1647.

BRONFENBRENNER, U. The bioecological model from a life course perspective: Reflections of a participant observer. In: MOEN, P. G.; ELDER, H.; LÜSCHER, K. (Eds.). Examining lives in context. Washington, DC: American Psychological Association, 1995a, p. 599-618.

BRONFENBRENNER, U. Developmental ecology through space and time: a future perspective. In: MOEN, P. G.; ELDER, H.; LÜSCHER, K. (Eds.). Examining lives in context. Washington, DC: American Psychological Association, 1995b, p. 619-647.

BRONFENBRENNER, U. A ecologia do desenvolvimento humano: experimentos naturais e planejados. Porto Alegre: Artes Médicas, 1979/1996.

BRONFENBRENNER, U. Environments in developmental perspective: theoretical and operational models. In: FRIEDMAN, S. L.; WACHS, T. D. (Eds.). Measuring Environment Across the Life Span: Emerging methods and concepts. Washington, DC: American Psychological Association, 1999, p. 3-28.

BRONFENBRENNER, U. Bioecologia do desenvolvimento humano: tornando os seres humanos mais humanos. Porto Alegre: ArtMed, 2011.

BRONFENBRENNER, U. (Ed.). Making human beings human: bioecological perspectives on human development. London: Sage, 2005.

BRONFENBRENNER, U.; CECI, S. Nature-nurture reconceptualized in developmental perspective: A bioecological model. Psychological Review, v. 101, 1994, p. 568-586.

BRONFENBRENNER, U.; EVANS, G.W. Developmental science in 21st century: Emerging questions, theoretical models, research designs and empirical findings. Social Development, 9, 2000, p. 115-125.

BRONFENBRENNER, U.; MORRIS, P. A. The ecology of developmental process. In: LERNER, R. M. (Org.). Handbook of child psychology: Theoretical models of human development, v. 1. New York: Wiley, 1998, p. 993-1028.

BRUNER, J. Atos de significação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

CHAGAS-FERREIRA, J. F. Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano: articulação de saberes para a promoção do sucesso escolar. In: DAZZANI, M. V.; SOUZA, V. L. T. (Org.). Psicologia Escolar Crítica: teoria e prática nos contextos educacionais. 1 ed. Curitiba: Átomo e Alínea, v. 1, 2016, p. 175-188.

COSTA, C. J. DA; DURAN, M. R. C. A Política Nacional de Formação de Professores entre 2005 e 2010: a nova Capes e o Sistema Universidade Aberta do Brasil. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v.9, n. 16, p. 263–313, 2011.

DESSEN, M. A.; BISINOTO, C. Avanços conceituais e teóricos em desenvolvimento humano: As bases para o diálogo multidisciplinar. IN: DESSEN, M. A.; MACIEL, D. A. (ORGS.). A ciência do desenvolvimento humano: desafios para a psicologia e a educação. Curitiba: Juruá, 2014, p. 27-107.

DIANA, J. B. O polo de apoio presencial e o desenvolvimento socioeconômico: uma leitura do entorno. 2015. Dissertação, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2015.

GAUVREAU, S., CLEVELAND-INNES, M., HAWRANIK. P. Online Professional Skills Workshops: Perspectives from Distance Education Graduate Students. International Review of Research in Open and Distributed Learning. v.17, n. 5, set. 2016.

GONZÁLEZ REY, F. O sujeito que aprende: desafios do desenvolvimento do tema da aprendizagem na psicologia e na prática pedagógica. In: TACCA, M. C. (Org.). Aprendizagem e trabalho pedagógico. Campinas: Alínea, 2006.

OLIVEIRA, M. K. de. Ciclos de vida: algumas questões sobre a psicologia do adulto. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 2, p. 211-229, ago. 2004. Disponível em: . Acesso em: 01 jun 2017.

ROGOFF, B. A natureza cultural do desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed, 2005.

ROSSETTI-FERREIRA, M.C.; AMORIM, K.S.; SILVA, A.P.S. Uma perspectiva teórico-metodológica para análise do desenvolvimento humano e do processo de investigação. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 13, n. 2, p. 281-293, 2000.

SANTOS, E. Articulação de saberes na EaD online. Por uma rede interdisciplinar e interativa de conhecimento em ambientes virtuais de aprendizagem. In: SILVA, M. (Org.) Educação online. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

SCHULTER, C.; PIERI, M. M. N. EaD: a função do tutor presencial em suas diversas dimensões. Anais... Anais do IV Simpósio sobre Formação de Professores – SIMFOP Universidade do Sul de Santa Catarina, Campus de Tubarão, de 7 a 11 de maio de 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2017.

SILVA, G. J.; RAMOS, W. M.O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) como Potencializador da Autonomia do estudante: estudo de Caso da UAB-UnB. Revista Iberoamericana de Evaluación Educativa. v. 4, p. 92-106, 2011.

VALSINER, J. V. Culture and the development of children’s action. New York: Wiley & Sons, 1987.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991. 6 ed.

WERTSCH, J. Mind as action. Oxford: University Press, 1998.

YUNES, M. A. M.; JULIANO, M. C. A bioecologia do desenvolvimento humano e suas interfaces com educação ambiental. Cadernos de Educação, 37, p. 347-379, 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 maio 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 EmRede - Revista de Educação a Distância



EmRede - Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, RS, Brasil.

ISSN: 2359-6082

Classificação em Qualis Periódicos B4 (2019)
Indexação (consulte a seção Sobre)


Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional ((CC BY-NC-SA 4.0).