A EDUCAÇÃO NO ESPAÇO FÍSICO E VIRTUAL: O PAPEL DO PROFESSOR FRENTE À CRISE DA EDUCAÇÃO

Autores

  • Shênia Souza Giarola Universidade Federal de Minas Gerais
  • Gabriela Ferreira de Andrade Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Autoridade, Crise da Educação, Ambiente físico, Ambiente virtual,

Resumo

Esse artigo tem por objetivo pensar possíveis soluções para a crise da educação e indagar-se sobre os desafios do educador diante de um novo paradigma inserido ao liame educacional, ou seja, pretende avaliar o papel do educador no que se refere à educação no espaço físico e virtual e como essas modalidades devem repensar sua função diante dessa crise. Para tanto, analisaremos a figura ou o estereótipo do professor pensado a partir do velho modelo educacional, a fim de refletir e reorganizar o status social que a ele é atribuído, evitando, dessa forma, que lancemos sobre os ombros dos alunos o fardo de a educação permanecer em crise. Vejamos, por meio do método de revisão da literatura, essa questão.

Biografia do Autor

Shênia Souza Giarola, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda e Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, linha de Ética e Filosofia Política . Especialista no Ensino de Sociologia no Ensino Médio pela UFSJ. foi professora conteudista e orientadora da especialização do Ensino de Filosofia no Ensino Médio pela UFSJ, bem como Professora Substituta da Universidade Federal de São João del Rei.

Gabriela Ferreira de Andrade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Graduada em Filosofia pela Universidade Federal de São João del Rei (2016)

Referências

ALVES, Lynn; NOVA, Cristiane. Educação a Distância: Uma Nova Concepção de Aprendizagem e Interatividade. São Paulo: Futura, 2003.

AMADO, J. A indisciplina e a formação do professor competente. In: Anais... Seminário Modelos e Práticas de Formação Inicial de Professores. Lisboa: Universidade de Lisboa, p. 1-19. Disponível em: http://www.educ.fc.ul.pt/recentes/mpfip/pdfs/ joaoamado.pdf. Acesso em: 6 dez. 2014.

AQUINO, J. G. A violência escolar e a crise da autoridade docente. Cadernos Cedes, Campinas, v. 19, n. 47, p. 7-19, 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ ccedes/v19n47/v1947a02.pdf. Acesso em: 2 ago. 2019.

ARENDT, Hannah. Da Violência. Trad. Maria Claudia Drummond Trindade. Brasília: Universidade de Brasília. 1985.

ARENDT, Hannah. On the Nature of Totalitarianism: An Essay in Understanding. In. Essays in Understanding, 1930-1954: Formation, Exile, and Totalitarianism. Nova York: Schocken, 2005, p. 328 – 360.

ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. Cidade: Perspectiva, 2007.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 2010. 11ª Ed.

BELLONI, M. L. Educação a distância. Campinas: Autores Associados, edição: 1999 e 2003.

BOARINI, M. L. Indisciplina Escolar: Uma construção Coletiva. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 17, n. 1, p. 123-131, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ pee/v17n1/a13v17n1.pdf. Acesso em: 04 dez. 2014.

CHAUÍ, M. de S. Ideologia e educação. São Paulo: Cedes/Cortez, 1980.

CONTE, E.; HABOWSKI, A. C. O agir comunicativo na educação como dispositivo e autoridade epistêmica à práxis tecnológica. Educ. Soc., Campinas, v. 40, p. 1-15, 2019. DOI: 10.1590/es0101-73302019193424.

FREIRE, P. Dialogando sobre disciplina com Paulo Freire. In: D'ANTOLA, Arlette (org.). Disciplina na escola: Autoridade versus autoritarismo. São Paulo: EPU, 1989. p. 1-12.

GUIMARÃES, Luciano Sathler Rosa. O aluno e a sala de aula virtual. In: LITTO, Frederic Michael; FORMIGA, Marcos (org.). Educação a distância: o estado da arte. v. 2. São Paulo: Pearson, 2012. p. 126-133.

HABOWSKI, A. C.; CONTE, E.; BRANCO, L. S. A. A autoridade pedagógica na cultura digital: desafios do mundo hipercontectado e desorientado. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL PESSOA ADULTA, SAÚDE E EDUCAÇÃO, 4., 2018, Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018. Disponível em: http://editora.pucrs.br/acessolivre/ anais/sipase/assets/edicoes/2018/arquivos/1.pdf. Acesso em: 01 set. 2019.

HENTGES, A.; MORAES, M.L. B. de. Imaginários da docência: refletindo sobre a formação inicial de professores a distância. Em Rede: revista de educação a distância, v. 6, n. 1, p. 29 – 40, 2019. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/ index.php/ emrede/article/view/425/418. Acesso em: 10 jul. 2019.

MACHADO, L. D.; MACHADO, E. de C. O papel da tutoria em ambientes da EAD. In: Congresso Internacional de Educação a Distância, 11., 2004, Salvador. Anais [...]. Salvador: ABED, 2004. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/ htm/022-TC-A2.htm. Acesso em: 15 ago. 2019.

MAIA, C.; MATTAR, J. ABC da EaD: a educação a distância hoje. São Paulo: Prentice Hall, 2007.

MARTINS, R. X.; SANTOS, T. L. P.; FRAUDE, E. G.; SERAFIM, L. B. 2013. Por que eles desistem? Estudo sobre a evasão em cursos de licenciatura a distância. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 10., 2013, Belém. Anais [...]. Belém: UniRede, 2013.

PLATÃO, República. Tradução Maria Helena da Rocha Pereira. 9. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbbenkian, 2001.

RABUSKE, A. S. “Alunos-problema”: Discutindo práticas implicadas na produção do anormal. Porto Alegre: 2006. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/ handle/10183/7678/000552511.pdf?sequence=1. Acesso em: 02 dez. 2014.

SANTOS, H. C.A Indisciplina na Escola: causas, prevenções e enfrentamento a dos. Revista Estação Científica, n. 15, p. 1 – 13, 2016. Disponível em: http://portal.estacio.br/media/6078/3-a-indisciplina-na-escola-causas-preven%C3%A7%C3%B5es-e-enfrentamento.pdf. Acesso em: 28 ago. 2019.

SILVA, M. P.; NEVES, I. P. O que leva os alunos a serem (in)disciplinados? Uma análise sociológica centrada em contextos diferenciados de interacção pedagógica. Revista de Educação, vol. XII, n. 2, p. 37-57, 2004. Disponível em: http://essa.ie.ulisboa.pt/ ficheiros/ artigos/revistas_com_revisao_cientifica/2004_oquelevaosalunosaserem.pdf. Acesso em: 05 dez. 2014.

SOUZA, S. de; FRANCO, V.S.; COSTA, M. L. F. Educação a distância na ótica discente. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 42, n. 1, p. 99 – 113, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v42n1/1517-9702-ep-42-1-0099.pdf. Acesso em: 01 set. 2019.

TAROUCO, L. M. R.; MORO, E. L.da S.; ESTABEL, L. B. O professor e os alunos como protagonistas na educação aberta e a distância mediada por computador. Educar em Revista, Curitiba, n. 21, p. 29-44, 2003.

VIANNA, I. Dialogando sobre disciplina com Paulo Freire. In. D’Antolla, A.(org.) Disciplina na escola: autoridade versus autoritarismo. São Paulo: E.P.U., 1989.

Publicado

2020-05-15