CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA DA DISTÂNCIA TRANSACIONAL NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR MUSICAL A DISTÂNCIA

Autores

  • Nubia Carla Ferreira Cabau Secretaria de Estado de Educação - Paraná
  • Patrícia Lakchmi Leite Mertzig Gonçalves de Oliveira Universidade do Oeste Paulista
  • Maria Luisa Furlan Costa Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v5.3.382

Palavras-chave:

Teoria da Distância Transacional, educação Musical a distância, tecnologias da informação e comunicação,

Resumo

Este artigo tem como objeto de estudo a Teoria da Distância Transacional proposta por Michael Moore e a Formação Docente. Com intuito de apresentar as contribuições dessa Teoria e de suas variáveis na formação do educador musical a distância, empreendemos, como procedimento metodológico, um estudo bibliográfico evidenciando a importância do diálogo, da estrutura e da autonomia. Para tanto, realizamos um levantamento da Teoria da Distância Transacional e da Educação Musical tendo como recorte analítico duas teses de doutorado. Concluímos que com as tecnologias de informação e comunicação, a própria Teoria da Distância Transacional pode ser ampliada, com a exploração de outras variáveis de ensino e aprendizagem, acrescentando novas possibilidades às variáveis já estabelecidas por Moore.

Biografia do Autor

Nubia Carla Ferreira Cabau, Secretaria de Estado de Educação - Paraná

Graduada em Artes pela Universidade Norte do Paraná - (Unopar) e em Música pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professora na rede estadual de ensino do Estado do Paraná. Tutora virtual do curso de Educação Musical a Distância da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. 

Patrícia Lakchmi Leite Mertzig Gonçalves de Oliveira, Universidade do Oeste Paulista

Professora da Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente, FACLEPP, nos cursos de Música (Licenciatura) e Pedagogia na modalidade a distância. Possui Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Maringá, PR.

Maria Luisa Furlan Costa, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar (Unesp/Araraquara). Professora da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Coordenadora do Programa Universidade Aberta do Brasil no âmbito dessa instituição. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Educação a Distância e as Tecnologias Educacionais/CNPQ.

Referências

BAUM, W. M. Compreender o Behaviorismo. Comportamento, cultura e evolução. Tradução de Maria Teresa Araujo Silva; Maria Amélia Santos; Gerson Yukio Tomanari. 2. ed. Porto Alegre, RS: Artmed Editora, 2006.

CARVALHO, I. A. Potencialidades e limites de uma disciplina do curso de Educação Musical a distância na UFSCar. 2010. 213f. Tese (Doutorado em Educação)-Centro de Educação e Ciências Humanas, UFSCar, São Carlos, 2010.

DIEHL, W. C.; CHARLES A. WEDEMEYER Visionary Pioneer of Distance Education. In: MOORE, M. G.; ANDERSON, W. G. Handbook of distance Education. 3rd ed. New York: NYRoutledge, 2013. p. 38-48.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 60 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

GOHN, D. Tecnologias digitais para Educação musical. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

HENDERSON FILHO, J. R. Formação continuada de professores de música em ambiente de ensino e aprendizagem online. 2007. 250f. Tese (Doutorado em Música)-Instituto de Artes, UFRGS, Porto Alegre, 2007.

KRÜGER, S. E. Educação musical apoiada pelas novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC): pesquisas, práticas e formação de docentes. Revista da Abem, Porto Alegre, v. 14, p. 75-89, mar. 2006.

MOORE, M. G.; ANDERSON, W. G. Handbook of distance Education 3rd ed. New York, NY: Routledge, 2013.

MOORE, M. G.; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada.Tradução de Roberto Galman. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

______. Educação a distância: sistemas de aprendizagem online.3. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

MOORE, M. G. The Theory of Transactional Distance. In: MOORE, M. G.; ANDERSON, W. G. Handbook of distance Education. 3rd ed. New York: NYRoutledge, 2013. p. 66-87.

MOORE, M. G. Teoria da Distância Transacional. Publicado In: KEEGAN, D. (1993) Theoretical Principles of Distance Education. Tradução de Wilson de Azevedo, revisão de tradução de José Manuel da Silva. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v.1, ago. 2002. (Tradução de: Theoretical Principles of Distance Education)

SABA, F. Distance Education Theory, Methodology, and Epistemology: A Pragmatic Paradigm In: MOORE, M. G.; ANDERSON, W. G. Handbook of distance Education. Mahwah, New Jersey: Lawrence Erlbaum Associates 2003. p. 03-20.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 17. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

Publicado

2018-11-05

Como Citar

Cabau, N. C. F., Gonçalves de Oliveira, P. L. L. M., & Costa, M. L. F. (2018). CONTRIBUIÇÕES DA TEORIA DA DISTÂNCIA TRANSACIONAL NA FORMAÇÃO DO EDUCADOR MUSICAL A DISTÂNCIA. EmRede - Revista De Educação a Distância, 5(3), 484-495. https://doi.org/10.53628/emrede.v5.3.382