INDIVIDUALIZAÇÃO DA APRENDIZAGEM COM O MODELO ROTACIONAL SALA DE AULA INVERTIDA

Autores

Palavras-chave:

Sala de aula invertida, Ensino híbrido, Individualização da aprendizagem, Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação

Resumo

Este artigo discute a possibilidade de utilização da individualização da aprendizagem em um modelo de ensino híbrido rotacional sala de aula invertida, na medida em que buscou investigar como se desenvolve a individualização da aprendizagem em contexto híbrido. Para tanto, o estudo de caso foi realizado com uma turma de 22 estudantes do 8º ano ensino fundamental anos finais e uma professora em um colégio da rede particular de Maceió – AL. Foram analisados depoimentos da professora e aplicado questionário estruturado aos estudantes. O percurso constatou que a efetivação da individualização da aprendizagem acontece quando os recursos, infraestrutura e formação de professores são favoráveis a aplicação.

Biografia do Autor

Weider A. C. Santos, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando em Educação pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), pesquisador na área de Tecnologias da Informação e Comunicação na Educação, especialista em Marketing pela FGV-RJ, graduado em Administração pelo CESMAC e graduando em Pedagogia pela UFAL, e gestor educacional.

Referências

ARNETT, Thomas. A new approach to personalized learning reveals 3 valuable teaching insights. Disponível em: https://www.blendedlearning.org/a-new-approach-to-personalized-learning-reveals-3-valuable-teaching-insights/. Acesso em: 7 nov. 2018.

AUSUBEL, D. P. Educational psychology: a cognitive view. New York: Holt, Rinehart & Winston, 1968.

BACICH, Lilian; NETO, Adolfo TANZI; TREVISANI, Fernando de Mello. Ensino híbrido: personalização e tecnologia na educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

BACKES, Luciana; SCHLEMMER, E. Práticas pedagógicas na perspectiva do hibridismo tecnológico digital. Revista Diálogo Educacional. Curitiba, v. 13, n. 38, p. 243-266, jan./abr. 2013.

BAILEY, John; ELLIS, S.; SCHNEIDER, C.; ARK, T. V. Blended learning implementation guide. Foundation for Excellence in Education. Getting Smart, 2013. Disponível em: http://digitallearningnow.com/site/uploads/2013/02/DLNSmartSeries-BL-paper_2012-02-05a.pdf. Acesso em: 6 out. 2018.

BAKER, J. W. The classroom flip: using web course management tools to become the guide by the side. In: J. A. Chambers (ed.). Selected papers from the 11th International Conference on College Teaching and Learning, Jacksonville, Florida, p. 9-17, 2000. Disponível em: http://www.classroomflip.com/. Acesso em: 7 out. 2018.

BERGMANN, Jonathan. Aprendizagem invertida para resolver o problema do dever de casa. Porto Alegre: Penso, 2018.

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron. Flipped learning: gateway to student engagement. Eugene, Oregon and Washington: ISTE, 2014.

BERGMANN, J.; SAMS, A. Flipped learning for elementary instruction. Virginia: ISTE, 2016.

BERGMANN, Jonathan; SAMS, Aaron. Sala de aula invertida: uma metodologia ativa de aprendizagem. Rio de Janeiro: LTC, 2018.

BRANCO, Carla C.; ALVES, M. M. Complexidade e sala de aula invertida: considerações sobre o método. Educere, XII Congresso Nacional de Educação, p. 15.464-15.477, 2015.

CAMARGO, F. A sala de aula inovadora: estratégias pedagógicas para fomentar o aprendizado ativo. Porto Alegre: Penso, 2018.

CARBAUGH, Eric M.; DOUBET, K. J. The differentiated flipped classroom: a practical guide to digital learning. California: Sage, 2015.

CHRISTENSEN, Clayton M.; HORN, Michael B.; STAKER, Heather. Ensino híbrido: uma inovação disruptiva? Uma introdução à teoria dos híbridos. Clayton Christensen Institute, 2013.

COLL, C. Psicologia e currículo: uma aproximação psicopedagógica a elaboração do currículo escolar. São Paulo: Ática, 2000.

COLL, César; MONEREO, Carles. Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e comunicação. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DEWEY, John. Experiência e educação. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1979.

DZIUBAN, Charles D.; HARTMAN, J. L.; MOSKAL, P. D. Blended learning. EDUCAUSE. Colorado. 2004. Disponível em: https://www.educause.edu/~/media/files/library/ 2004/3/erb0407-pdf.pdf?la=en. Acesso: 5 out. 2018.

FREITAS, Vitor J. A aplicabilidade da flipped classroom no ensino de Física para turmas da 1ª série do ensino médio. 2015. 149 f. Dissertação. Mestrado Profissional em Física. Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Exatas, 2015.

HORN, Michel B; STAKER, Heather. Blended: usando a inovação disruptiva para aprimorar a educação. Porto Alegre: Penso, 2015.

JUNGES, Kelen S.; BEHRENS, Marilda A. Prática docente no ensino superior: a formação pedagógica como mobilizadora de mudança. Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 1, p. 285-317, jan./abr, 2015.

KHAN, Salman. Um mundo, uma escola: a educação reinventada. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2013.

LAGES, Maureen J.; PLATT, Glenn J.; TREGLIA, Michael. Inverted the classroom: a gateway to creating an inclusive learning environment. The Journal of Economic Education, v. 31, n. 1, p. 30-43, 2000.

MACHADO, Mércia F.; TORRES, P. L. Mediação pedagógica da aprendizagem a distância: princípios e estratégias. Revista Observatório, Palmas, v. 3, n. 4, p. 165-189, jul./set. 2017.

MAGRANI, Eduardo. A internet das coisas. Rio de Janeiro: FGV, 2018.

MORAN, José M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas: Papirus, 2015.

MORAN, José M.; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2013.

PEREZ, F. G.; CASTILLO, D. P. La mediación pedagógica. Buenos Aires: Ciccus, 1994.

PÉREZ GÓMEZ, Ángel I. Educação na era digital: a escola educativa. Porto Alegre: Penso, 2015.

SCHLEMMER, Eliane. Hibridismo, multimodalidade e nomadismo: codeterminação e coexistência para uma educação em contexto de ubiquidade. In: MILL, Daniel; REALI, A. (org.). Educação a distância, qualidade e convergências: sujeitos, conhecimentos, práticas e tecnologias. São Carlos: EdUFSCar, p. 19-35, 2006.

SILVA, Silvia M.; ALMEIDA, C. M.; FERREIRA, S. Apropriação cultural e mediação pedagógica: contribuições de Vygotsky na discussão do tema. Pedagogia em Estudo, Maringá. v. 16, n. 2, p. 219-228, abr./jun. 2011.

THADEI, Jordana. Mediação e educação na atualidade: um diálogo com formadores de professores. In: BACICH, Lilian; MORAN, José (orgs.). Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018, p. 91-105.

VALENTE, José A. A sala de aula invertida e a possibilidade do ensino personalizado: uma experiência com a graduação em midialogia. In: BACICH, Lilian; MORAN, José (orgs.). Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018, p. 26-44.

VÁSQUEZ, M. Modelos blended learning en educación superior. Innovación en la enseñanza. XVII Encuentro Internacional Virtual Educa. Porto Rico, 2016.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

WINTER, J. W. Performance and motivation in a middle school flipped learning course. TechTrends. 62, p. 176-183, 2018.

WONG, Patrick C.; VUONG, L. C.; LIU, K. Personalized learning: from neurogenetics of behaviors to designing optimal language training. Neuropsychologia, 98, p. 182-2000, 2017.

ZABALA, Antoni; ARNAU, L. Como aprender e ensinar competências. Porto Alegre: Artmed, 2010.

ZIRTAE, A.; NONREB, O. Os professores daqui a cem anos. Brincando com o tempo. In: JARAUTA, B.; IMBERNÓN, F. (org.). Pensando no futuro da educação: uma nova escola para o século XXII. Porto Alegre: Penso, 2015. p. 51-62.

Publicado

2019-10-22

Como Citar

Santos, W. A. C., & Mercado, L. P. (2019). INDIVIDUALIZAÇÃO DA APRENDIZAGEM COM O MODELO ROTACIONAL SALA DE AULA INVERTIDA. EmRede - Revista De Educação a Distância, 6(2), 262-275. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/484

Edição

Seção

Dossiê Ensino Híbrido ou Blended Learning