UM PANORAMA DAS PESQUISAS SOBRE GESTÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DE 2008 a 2016

Autores

Palavras-chave:

Educação a Distância. Gestão da Educação a Distância. Revisão Sistemática da Literatura.

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar um panorama geral das teses e dissertações sobre a Gestão da Educação a Distância, realizadas no período de 2008 a 2016. Empregou-se a metodologia de Revisão Sistemática da Literatura, adotando-se, como procedimento de implementação, as fases definidas no protocolo de pesquisa e a consulta a duas bases de dados eletrônicos. Do total de estudos pesquisados, dezesseis foram selecionados para análise, porque obedeciam aos critérios estabelecidos. Os resultados revelam que ainda são poucas as pesquisas que tratam da gestão da EaD e que boa parte do foco de investigação reside nas diferentes dimensões da organização e gestão dos cursos. A abordagem predominante de pesquisa é a qualitativa e o método mais utilizado é o estudo de caso.

Biografia do Autor

Rosemery Celeste Petter, Universidade Federal do Mato Grosso

Professora Adjunta III do Departamento de Ensino e Organização Escolar do Instituto de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso.

Cristiano Maciel, Universidade Federal de Mato Grosso

Professor Associado I do Instituto de Computação/ Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso.

Referências

ALONSO, K. M. Educação a Distância no Brasil: a busca de identidade. In: PRETI, Oreste (Org.). Educação a Distância: inícios e indícios de um percurso. NEAD/IE/UFMT. Cuiabá: UFMT, 1996.

_________. Algumas considerações sobre a educação a distância, aprendizagens e gestão de sistemas não-presenciais de ensino. In: PRETI, Oreste (org.) Educação a Distância: ressignificando práticas. Brasília: Liber Livro, 2005.

_________. A expansão do ensino superior no Brasil e a EaD: dinâmicas e lugares. Revista Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1319-1335, out.-dez. 2010.

_________. EaD no Brasil: sobre (des) caminhos em sua instauração. Educ. rev. Curitiba, n. esp. 4, 2014, p. 37-52.

ANDRÉ, C. F. Aspectos bibliométricos da EaD. In: LITTO, F.; FORMIGA, M. Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: ABED, Pearson, 2009. p. 435-444.

ARETIO, L. G. La educación a distancia: De la teoria a la práctica. Barcelona: Ariel Educación, 2001.

BEHAR, P.A. Modelos pedagógicos em educação a distância. Porto Alegre: ArtMed, 2009.

BOF, M.R. Gestão de sistemas de educação a distância. In: ALMEIDA, M.E.B.; MORAN, J. M. (Org.) Integração das tecnologias na educação: salto para o futuro. Brasília: Ministério da Eduação, 2005.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 9.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006.

CASTRO, A. A. Cursos de revisão sistemática e metanálise. São Paulo: LEDDIS/UNIFESP, 2001. Disponível em: <http://www.virtual.epm.br/cursos/metanalise/#>. Acesso em: 20 fev. 2017.

CELLARD, A. A. Análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008.

FILATRO, A. Design instrucional contextualizado: educação e tecnologia. São Paulo: SENAC, 2004.

GARRISON, R. Theoretical Challenges of Distance Education in the 21st Century: A Shift from Structural to Transactional Issues. International Review of Research in Open and Distance Learning. v.1, n.1, 2000.

GODOY, A. S. Introdução à Pesquisa Qualitativa e suas possibilidades. In: Revista de Administração de Empresas. São Paulo/SP, v.35, n.2, mar/abr, 1995, p.57-63.

GONÇALVES, M. B. R. O. A inserção da EaD em uma instituição de ensino convencional. In: LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Marcos (orgs.) Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. Vol. 2

HELDER, R. R. Como fazer análise documental. Porto: Universidade de Algarve, 2006.

KEARSLEY, G. Management of online programs. In: Handbook of distance education.3 ed. Edited by Michael Grahame Moore. New York: Routledge, 2013.

KEEGAN, D. Foundations of distance education. 3ed. New York: Routledge, 1996.

_________. Foundations of distance education. 3ed. New York: RoutledgeFalmer, 2004.

KENSKI, V. M. Tecnologias Ensino Presencial e a Distância. Campinas, SP: Papirus, 2008.

LANDIM, C. M. das M. P. F. Educação a distância: algumas considerações. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 1997.

LÉVY, P. O que é virtual? Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

______. A inteligência coletiva - uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 1998.

______. Conexão planetária: o mercado, o ciberespaço e a consciência. Rio de Janeiro: Editora 34, 2001.

LIBÂNEO, J.C; Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5 ed. Goiânia: Editora Alternativa, 2004.

LITTO, F. M. O atual cenário internacional da EaD In: LITTO, Fredric M.; FORMIGA, Marcos (orgs.) Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

__________; FORMIGA, M. (Orgs.) Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

LITWIN. E. (Org.) Educação a distância: temas para debate de uma nova agenda educativa. Porto Alegre: Artmed, 2001.

LOPES, R. G. de F. Gestão de processos de formação a distância na perspectiva da convergência entre as ofertas presencial e a distância no curso de Pedagogia: uma contribuição à institucionalização da EaD na UnB. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 11., 2014, Florianópolis. Anais eletrônicos ... Florianópolis: UNIREDE, 2014, p. 926-940. Disponível em: <http://www.aunirede.org.br/anais/arquivos/ESUD-2014.iso>. Acesso em 10 dez. 2017.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. (Temas Básicos de Educação e Ensino).

MARTINS, R. X.; LEITÃO, U. A.; SILVA, A. J. C. Análise de pesquisas em educação a distância no Brasil: produção de instituições de ensino superior públicas no período 2010-2015. Em Rede — Revista de Educação a Distância. Porto Alegre, v.2, n.2, 2015, p. 56-75. Disponível em: < http://aunirede.org.br/revista_2.4.8-2/index.php/emrede/ article/view/70/86>. Acesso em 05 dez. 2017.

MILL, D. R.; BRITTO, N.D. Gestão da Educação a Distância: origens e desafios. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 15., 2009, Fortaleza. Anais eletrônicos... Fortaleza: ABED, 2009. Disponível em: <http://www.abed.org.br/ congresso2009/CD/trabalhos/652009145737.pdf>. Acesso em 05 dez. 2017.

_________; BRITO, N.D.; SILVA, A. R.; ALMEIDA, L. F. Gestão da Educação a Distância (EaD): noções sobre planejamento, organização, direção e controle da EaD. Vertentes. São João Del Rei, n. 35, p. 9-23, 2010.

_________; MACIEL, C. (Org.). Educação a distância: elementos para pensar o ensino-aprendizagem contemporâneo. 1. ed. Cuiabá: EdUFMT, 2013. 369p.

_________; FERREIRA, M. Institucionalização da educação a distância no Ensino Superior público brasileiro: desafios e estratégias. In: REALI, Aline M. M. R.; MILL, Daniel R. S. (Orgs.). Educação a Distância e Tecnologias Digitais: reflexões sobre sujeitos, saberes, contextos e processos. São Carlos: EdUFSCar, 2014. 330 p.

_________; OLIVEIRA, M. R. G. A educação a distância em pesquisas acadêmicas: uma análise bibliométrica em teses do campo educacional. In: Educar em Revista, Curitiba, v.30, n. esp. 4, 2014. p. 15-36. Disponível em: <http://revistas.ufpr.br/educar/article/ view/38642/24336>. Acesso em 10 dez. 2017.

MORAN, J.M. Interferências dos meios de comunicação no nosso conhecimento. Revista Brasileira de Comunicação. São Paulo, v.17, n.2, jul./dez. 2001.

________. Os novos espaços de atuação do professor com as tecnologias. Revista Diálogo Educacional. Curitiba, v.4, n. 12, maio/ago., 2004, p.13-21. Disponível em: <http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/dialogo?dd1=616&dd99=view&dd98=pb>. Acesso em 10 dz. 2017.

_________; VALENTE, J. A.; ARANTES, V. A. (Orgs.) Educação a Distância: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2011 (Coleção Pontos e Contrapontos)

MORANDI, M. I. W. M.; CAMARGO, L. F. R. Revisão Sistemática da Literatura. In: DRESCH, Aline; LACERDA, Daniel P.; ANTUNES JUNIOR, José Antônio V. Design Science Research: método de pesquisa para o avanço da ciência e tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2015.

NEDER, M. L. C. A educação a distância e a formação de professores: possibilidades de mudança paradigmática. In: PRETI, Oreste; NEDER, Maria Lúcia C.; POSSARI, Lúcia Helena V.; ALONSO, Kátia M. (Orgs.). Educação a Distância: sobre discursos e práticas. Brasília: Líber Livro, 2005.

_________. A formação do professor a distância: desafios e inovações na direção de uma prática transformadora. Cuiabá: EdUFMT, 2009.

OLIVEIRA NETO, J.D.; SANTOS, E.M. Analysis of the methods and reaearch topics in a sample of the Brazilian Distance Education Publications, 1992-2007. The American Journal of Distance Educations, v.24, 2010, p. 119-134.

PÉREZ, M. G.; ARETIO, L. G. Líneas de investigación y tendencias de la Educación a Distancia en América Latina a través de las tesis doctorales. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, v. 17: 1, 2014, p. 201-230. Disponível em: <http://revistas.uned.es/index.php/ried/article/view/11581>. Acesso em 05 dez. 2017.

PETERICH, E. Competências organizacionais para oferta de educação a distância no ensino superior: um estudo descritivo exploratório de IES brasileiras credenciadas pelo MEC. São Paulo: USP, 2009.

PETERS, O. Didática do ensino a distância: experiências e estágio da discussão numa visão internacional. São Leopoldo/RS: Ed. UNISINOS, 2001.

________. A educação a distância em transição: tendências e desafios. São Leopoldo/RS: Ed. UNISINOS, 2003.

PETTER, R. C. A gestão participativa e democrática na EaD e a viabilização dos Colegiados — Algumas possibilidades. In: PRETI, Oreste (Org.). Educação a distância: processos de gestão. Cuiabá: EdUFMT, 2010.

_________; SAMBRANO, T. M.; MACIEL, C.; ANJOS, A. M. A avaliação do sistema de orientação acadêmica/tutoria de cursos de graduação da UAB no contexto da gestão de sistema de EaD da UFMT. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA, 12., 2014, Florianópolis. Anais eletrônicos ... Florianópolis: UNIREDE, 2014, p. 926-940. Disponível em: < http://www.aunirede.org.br/anais/arquivos/ESUD-2014.iso>. Acesso em 10 jan. 2018.

POLAK, Y.N.S; DUARTE, E.C.V.G; UNOPAR, E.M.A. Construindo um novo da gestão de sistemas de Educação a Distância. In: CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 14., 2008, Santos. Anais eletrônicos..., Santos: ABED, 2008. Disponível em: < http://www.abed.org.br/congresso2008/tc/6262008111904AM.pdf>. Acesso em 10 jan. 2018.

PRETI, O. Educação a Distância: uma prática educativa mediadora e mediatizada. In: PRETI, O. (Org.). Educação a Distância: inícios e indícios de um percurso. Cuiabá/MT: NEAD/IE — UFMT, 1996.

_______. Autonomia do aprendiz na Educação a Distância. In: PRETI, Oreste (Org.). Educação a Distância: construindo significados. Brasília: NEAD/IE — UFMT, Plano, 2000.

_______. Educação a Distância: ressignificando práticas. Brasília: Liber Livros, 2005.

_______. Educação a Distância: fundamentos e práticas. Cuiabá: EdUFMT, 2009.

RUMBLE, G. A Gestão dos Sistemas de Educação a Distância. Brasília: Unesco, 2003.

SALDANHA, L. C. D. Meta-análise da pesquisa em educação a distância. Arte Factum - Revista de Estudos em Linguagem e Tecnologia, Rio de Janeiro, RJ, ano VII, n.1, p.1-14, 2016.

SARTORI, A; ROESLER, J. Educação Superior a Distância: gestão da aprendizagem e da produção de materiais didáticos impressos e on-line. Tubarão: Unisul, 2005.

SERRA, A. R. C.; OLIVEIRA, F. B. de; MOURÃO, L. Gestão da Educação a Distância: um modelo de avaliação à luz dos Referenciais de Qualidade do MEC. Revista Transdisciplinar de Letras, Educação e Cultura-InterLetras, UNIGRAN, v.3. n. 17, abr./set. 2013.

SILVA, E.R.G et al Gestão de polo de apoio presencial no Sistema Universidade Aberta do Brasil: construindo referenciais de qualidade. Revista Novas Tecnologias na Educação, v.8, n.3, dez. 2010.

SILVA, M. R. C. da; MACIEL, C.; ALONSO, K. M.; Hibridização do ensino nos cursos de graduação presenciais das universidades federais: uma análise da regulamentação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. Porto Alegre, v.33, n.1, jan/abr., 2017, p. 95-117.

STAKE, R. E. Estudos de Caso em Pesquisa e Avaliação Educacional. In: Educação & Seleção. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, n. 7, jan./jun., 1983.

VIANNEY, J. A ameaça de um modelo único para a EaD no Brasil. Colabor@ - Revista Digital da CVA — Ricesu, v. 5. n. 17, jul. 2008.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

ZAWACKI-RICHTER, O. Áreas de Investigación em Educación a Distancia: un estúdio Delphi. Revista Internacional de Investigación en Aprendizage Abierto y a Distancia, v. 10, n.3, 2009. Disponível em: <http://www.irrodl.org/index.php/irrodl/article/ viewArticle/674>. Acesso em: 20 fev. 2017.

Publicado

2018-03-16

Como Citar

Petter, R. C., & Maciel, C. (2018). UM PANORAMA DAS PESQUISAS SOBRE GESTÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DE 2008 a 2016. EmRede - Revista De Educação a Distância, 5(1), 197-214. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/303