A implantação do Ensino Remoto Emergencial em escolas públicas e particulares da Educação Básica: estudo de caso em um município mineiro

Autores

  • Karla Emanuella Veloso Pinto Secretaria de Educação de Lavras/MG. // Universidade Federal de Lavras (PPGE)
  • Ronei Ximenes Martins Universidade Federal de Lavras, Departamento de Educação, Lavras, Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.738

Palavras-chave:

Covid-19, Gestão Educacional, Recursos Educacionais Digitais, Teoria Fundamentada em Dados

Resumo

O objetivo deste artigo é relatar estratégias adotadas nos sistemas público e privado de Educação Básica para manutenção das atividades letivas durante a pandemia da COVID-19. A pesquisa, qualitativa e exploratória, deu-se a partir de entrevistas com diretoras de 2 escolas públicas e 2 particulares de uma cidade com cerca de 100 mil habitantes no interior de Minas Gerais. A metodologia orienta-se pela Teoria Fundamentada em Dados. Foram categorizados elementos de semelhanças e diferenças de estratégias educacionais adotadas e realizado mapeamento dessas estratégias para gerar referenciais em futuras análises de consequências. Trata-se, portanto, da primeira aproximação sistêmica com o fenômeno, geradora de hipóteses que nortearão novas investigações quando a pandemia for vencida.

Biografia do Autor

Ronei Ximenes Martins, Universidade Federal de Lavras, Departamento de Educação, Lavras, Minas Gerais

Doutor em Psicologia pela Universidade São Francisco na linha de pesquisa Avaliação em Psicologia Educacional (2008) e licenciado em Matemática pela UEMG-FEPESMIG (1996) é professor do Departamento de Educação da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Minas Gerais/Brasil. Atua nas áreas de formação de professores e de educação mediada por tecnologias digitais de informação e comunicação. É pesquisador com interesse em tecnologia educacional, formação de professores, inovação pedagógica e gestão do ensino superior. Atua como docente em cursos de licenciatura e programas de pós-graduação. Está pró-reitor de graduação da instituição nos períodos 2016-2020 e 2020-2024

Referências

ALMEIDA, M. E. B.; VALENTE, J. A. Tecnologias e currículo: trajetórias convergentes ou divergentes. São Paulo: Paulus, 2011.

ARRUDA, E. P. Implementação das tecnologias digitais nos currículos das escolas de Educação Básica dos países membros da OCDE. In: SIQUEIRA, I. C. P. (Org.). Subsídios à elaboração da BNCC: estudos sobre temas estratégicos da parceria CNE e Unesco. São Paulo: Moderna, 2018.

ARRUDA, E. P.. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. EmRede: Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 257-275, 2020. Disponível em: Acesso em: 26 fev. 2021.

BEHAR, P. A. O ensino remoto emergencial e a educação à distância. 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/coronavirus/base/artigo-o-ensino-remoto-emergencial-e-a-educacao-a-distancia/. Acesso em: 06 jun. 2020.

CARDOSO, A. M.; AZEVEDO, J. F.; MARTINS, R. X. Histórico e tendências de aplicação das tecnologias no sistema educacional brasileiro. Colabor@: Revista Digital da CVA, Porto Alegre, v. 8, n. 30, dez. 2013. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/handle/1/11448 . Acesso em: 26 fev. 2021.

CARVALHO, M. D.; MARTINS, R. X. Coordenação pedagógicas na Era Digital: Perspectivas de atuação na Educação Básica. Saarbrücken, Alemanha: Novas Edições Acadêmicas, 2017.

CHARMAZ, K. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

FILATRO, A. Design instrucional contextualizado: educação e tecnologia. São Paulo: Senac São Paulo, 2019.

FRAGOSO, S.; RECUERO, R.; AMARAL, A. Métodos de pesquisa para internet. Porto Alegre: Sulina, 2011.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2003.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: EDUCS, 2003.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. O sujeito coletivo que fala. Interface, Botucatu, v. 10, n. 20, p. 517-524, 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/QQw8VZh7pYTwz9dGyKvpx4h/?lang=pt. Acesso em: 26 fev. 2021.

MARTINS, R. X. A COVID-19 e o Fim da Educação a Distância: um ensaio. EmRede: Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 242-256, 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/620. Acesso em: 26 fev. 2021.

MARTINS, R. X.; PAIVA, V. F. F. Era uma vez o Proinfo... diferenças entre metas e resultados em escolas públicas municipais. Horizontes, Itatiba, v. 35, n. 2, p. 17-26, ago. 2017. Disponível em: https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/319. Acesso em: 26 fev. 2021.

MORAN, J. M. Ensino e Aprendizagem Inovadores com Apoio das Tecnologias. In: MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 2. Ed. Campinas: Papirus, 2013.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas: Papirus, 2007.

MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas: Papirus, 2013.

PAPERT, S. A máquina das crianças: repensando a escola na era da informática. Porto Alegre: Artmed. 2008.

PASINATO, N. M. B.; VOSGERAU, D. S. R. Proposta para avaliação dos estágios de integração das TIC na escola. In: Congresso Nacional de Educação, 10., 2011. Anais [...]. Curitiba: PUCPR, 2011. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/6451_3806.pdf. Acesso em: 26 fev. 2021.

PEIXOTO, J.; ARAÚJO, C. H. S. Tecnologia e educação: algumas considerações sobre o discurso pedagógico contemporâneo. Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 118, p. 253-268, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/fKjYHb7qD8nK4MWQZFchr6K/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 26 fev. 2021.

REIMERS, F. M.; SCHLEICHER, A. A framework to guide an education response to the COVID-19 Pandemic of 2020. France: OECD, 2020. Disponível em: https://www.aforges.org/wp-content/uploads/2020/04/framework.pdf. Acesso em: 26 fev. 2021.

RIBEIRO, A. E. Education and digital technologies in the pandemic: cicles of precariousness. Cadernos de Linguística, v. 2, n. 1, p. 01-16, Jan. 2021. Disponível em: https://cadernos.abralin.org/index.php/cadernos/article/view/270. Acesso em: 26 fev. 2021.

SHULMAN, L. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Education Review, Cambridge, v. 57, n. 1, p. 1-22, 1987. Disponível em: https://meridian.allenpress.com/her/article-abstract/57/1/1/31319/Knowledge-and-Teaching-Foundations-of-the-New?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 26 fev. 2021.

SILVA, G. G. R. Diagnóstico da inserção de tecnologias educacionais em escolas de ensino fundamental do interior de Minas Gerais. 2019. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação)– Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2019. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/34468. Acesso em: 26 fev. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA (UNESCO). Coalizão Global de Educação. 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse/globalcoalition#. Acesso em: 25 jan. 2020.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Veloso Pinto, K. E. ., & Ximenes Martins, R. . (2021). A implantação do Ensino Remoto Emergencial em escolas públicas e particulares da Educação Básica: estudo de caso em um município mineiro. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(1). https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.738