WEBSÉRIES COMO OBJETOS EDUCACIONAIS NA CULTURA DIGITAL: MULTIMODALIDADE E MULTILETRAMENTOS

Maria Aparecida Crissi Knuppel

Resumo


Este artigo aborda o processo de construção de vídeos, desenvolvidos em forma de websérie, como objetos que utilizam textos multimodais, com o objetivo de entender a produção desses materiais para o uso em situações de ensino. A websérie intitulada ‘Pensar os Polos’ foi criada especialmente para o Curso Gestão Articulada de Polos, realizado pela Unicentro em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Os vídeos compostos por animações e imagens com o uso de vários textos multimodais são interessantes, pelo seu dinamismo, já que podem ser realizados em diferentes formatos. Como metodologia de pesquisa foi utilizada a pesquisa explanatória de cunho qualitativo, tendo como pressupostos de análises os conceitos de rizoma (DELEUZE E GUATARI, 1995), de convergência (JENKINS,2009) em transversalidade com aspectos de  multiletramentos e de multimodalidade.


Palavras-chave


Webséries; Objetos educacionais; Textos multimodais; Multiletramentos

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 4. ed. Trad. P. Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

CHARTIER, R. Os desafios da escrita. São Paulo: Ed. UNESP, 2002.

COPE, B.; KALANTZIS, M. A grammar of multimodality. International Journal of Learning, v. 16, n. 2, 2009.

DELEUZE, G. e GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. v. 1. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995.

DIONÍSIO, A. P. Gêneros multimodais e multiletramento.In: KARWOSKI, A.M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K.S. (Orgs.). Gêneros textuais: reflexões e ensino. Palmas e União da Vitoria, PR: Kaygangue, 2008.

EL KHOURI , M M. Rizoma e educação: contribuições de Deleuze e Guattari. 2010. Disponível em: http://www.abrapso.org.br/siteprincipal/images/ Anais_XVENABRAPSO/ 198.%20rizoma%20e%20educa%C7%C3o.pdf. Acesso em: 10 mar 2019.

GOMES, Luiz Fernando. Hipertexto no cotidiano escolar. São Paulo: Cortez, 2011.

JENKINS, Henry. Cultura de convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

KNUPPEL, M. A. C. Material Educacional Digital: multi/hipermodalidade e autoria. In: FRASSON, A. C. et al. (Org.). Formação de professores a distância: fundamentos & práticas. 1 ed., Curitiba, PR: CRV, 2016, v. 01, p. 65-84.

KRESS, G. Multimodality: A social semiotic approach to contemporary communication. London/New York: Routledge, 2010.

KRESS, G. VAN LEEUWEN. Reading images: the grammar of visual design. London; New York: Routledge, 2006.

LEMKE, J. Letramento metamidiático:transformando significados e mídias. Revista Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas: IEL/UNICAMP, 2010.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LORENZI, G. C. C; PÁDUA, T. W. de. Blog nos anos iniciais do fundamental 1: a reconstrução de sentido de um clássico. In: ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editora, 2012.

MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008. (Coleção Educação Linguística, v. 2).

MORAN, J. M. et al. Novas tecnologias e mediação pedagógica. 6. ed. Campinas: Papirus, 2000.

PRETTO, N.de L. Uma escola sem/com futuro. São Paulo: Papirus, 1996.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola editorial, 2009.

ROJO, R. Apresentação: Protótipos didáticos para os multiletramentos. In: ROJO, R.; MOURA, E. (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editora, 2012.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editora, 2012.

ROJO, R.; MOURA, E. (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

ROJO, R.; MOURA, Eduardo. Vidding: leitura subversiva do cânone. In: BUNZEN, C.; MENDONÇA, M. (Org). Múltiplas linguagens para o Ensino Médio. São Paulo: Editora Parábola, 2013.

SANCHEZ, F. (Coord.). Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância. ABRAEAD-2005. São Paulo: Instituto Monitor, 2005

SERRES, M. A polegarzinha: uma nova forma de viver em harmonia e pensar as instituições, de ser e de saber. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

WOOLEY, B. Virtual Worlds. A Journey in Hype and Hyperreality. Penguin Books, 1992.

XAVIER, A. C. (Org.). Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004. P. 13-67.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Maria Aparecida Crissi Knuppel

EmRede - Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, RS, Brasil.

ISSN: 2359-6082

Classificação em Qualis Periódicos B4 (2019)


Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.