INSTRUMENTO AVALIATIVO PARA SELEÇÃO DE MÍDIAS E TECNOLOGIAS DIGITAIS EM CURSOS A DISTÂNCIA

Autores

  • Flavia Giffoni de Abreu dos Santos Faculdade Cesgranrio
  • Lúcia Regina Goulart Vilarinho Faculdade Cesgranrio

Palavras-chave:

Mídias. Tecnologias digitais. Educação a distância.

Resumo

Este artigo apresenta a construção, validação e avaliação de instrumento avaliativo para mídias e tecnologias digitais na EAD. Na elaboração, buscaram-se na literatura autores que abordaram o tema, e, em cada um deles, foram selecionadas categorias avaliativas capazes de oferecer suporte ao planejamento do uso dessas tecnologias. Tais categorias foram desmembradas em indicadores que originaram o instrumento avaliativo a ser usado no momento da escolha das mídias e tecnologias. Este instrumento, posteriormente validado por doutores em educação e avaliado por profissionais especialistas na área, é sugestivo, podendo ser ampliado ou refinado. Como resultado da avaliação do instrumento, revelaram-se a utilidade e relevância para avaliação das mídias e tecnologias digitais em curso a distância. 

Biografia do Autor

Flavia Giffoni de Abreu dos Santos, Faculdade Cesgranrio

Mestra em Avaliação pela Faculdade Cesgranrio, pós-graduada em Planejamento, Implementação e Gestão da EaD pela Universidade Federal Fluminense (UFF 2011-2013), em Design Instrucional para EaD Virtual pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI 2011-2012), em Administração e supervisão escolar pela Universidade Cândido Mendes (AVM 2009-2011) e Licenciada em Letras Português-Espanhol pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ 1997-2003). Membro do grupo de pesquisa Avaliação em EAD: tendências contemporâneas, da Faculdade Cesgranrio. Experiência em gestão de projetos de educação a distância e soluções pedagógicas mediadas pelas novas tecnologias. Especialista e consultora de EaD.

Lúcia Regina Goulart Vilarinho, Faculdade Cesgranrio

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1987), Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1976) e Graduada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1964). Professora Adjunta da Faculdade de Educação da UFRJ de 1972 a 1994, atuando no Departamento de Didática e como Coordenadora do Curso de Pedagogia. Diretora Adjunta de Graduação entre 1990 e 1993. Professora Adjunta da Universidade Estácio de Sá no Programa de Pós-Graduação em Educação no período 2000-fev/2014. Professora Adjunta do curso de Mestrado Profissional em Avaliação da Fundação CESGRANRIO, a partir de julho/2014. Publicou 40 artigos em periódicos, 16 capítulos de livros, 4 livros e 55 trabalhos completos em anais de eventos. Orientou 57 dissertações de Mestrado e 4 de Doutorado. Participou de 126 Bancas de Conclusão de trabalho em Mestrado ou Doutorado. Desde 2002, já coordenou 5 projetos de pesquisa e atualmente participa da coordenação de 1 projeto na área de Avaliação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação e Tecnologias de Informação e Comunicação, Cibercultura, Educação a Distância e Educação online, atuando principalmente nos seguintes temas: educação e tecnologias de informação e comunicação, educação a distância, educação online, cibercultura, formação de professores, ensino-aprendizagem e didática.

Referências

ABED. Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2016. Curitiba: InterSaberes, 2017

ABED. Associação Brasileira de Educação a Distância. Censo EAD.BR: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2017. Curitiba: InterSaberes, 2018.

ELLIOT, L. (Org). Instrumentos de avaliação e pesquisa: caminhos para construção e validação. Rio de Janeiro: WAK Editora, 2012.

ELLIOT, L.; VILARINHO, L. R. G. (org.). Construção e validação de instrumentos de avaliação: da teoria à exemplificação prática. São Paulo: Pimenta Cultura, 2018.

FGV-EBAPE. Razões para a evasão na educação a distância. Rio de Janeiro: FGV, 2016.

FILATRO, A. Design instrucional na prática. São Paulo: Editora Pearson Education do Brasil, 2009.

JUÁREZ, I. A. et al. Análisis de criterios de evaluación para la calidad de los materiales didácticos digitales. Revista CTS, Buenos Aires, v. 9, n. 25, p. 73-89, jan. 2014.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. 2 ed. Campinas, São Paulo: Papirus, 2007. Coleção Papirus Educação.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, São Paulo: Papirus, 2003.

KENSKI, V. M. Gestão e uso das mídias em projetos de educação a distância. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 1, n. 1, dez.- jul. 2005-2006.

LÉVY, P. A revolução contemporânea em matéria de comunicação. In: MARTINS, F. M.; SILVA, J.M. da (Org.). Para navegar no século XXI – tecnologias do imaginário e cibercultura. Porto Alegre: Sulina/Edipucrs, 2000.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Rio de Janeiro: Editora 34, 2004.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2005.

MOORE, M. G.; KEARSLEY, G. Educação a distância: sistemas de aprendizagem on-line. 3ª edição. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

SCRIVEN, M. Avaliação: um guia de conceitos. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2018.

SILVA, R. S. Da. Gestão de EAD: Educação a Distância na Era Digital. São Paulo: Editora Novatec, 2013.

WORTHEN, B. R.; SANDERS, J. R.; FITZPATRICK, J. L. Avaliação de Programas: –– e práticas. São Paulo: Gente, 2004.

Publicado

2020-05-15

Como Citar

de Abreu dos Santos, F. G., & Vilarinho, L. R. G. (2020). INSTRUMENTO AVALIATIVO PARA SELEÇÃO DE MÍDIAS E TECNOLOGIAS DIGITAIS EM CURSOS A DISTÂNCIA. EmRede - Revista De Educação a Distância, 7(1), 126-144. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/544