Educação a Distância – teoria e prática

Autores

Palavras-chave:

Educação a Distância, Educação Profissional, Experiência

Resumo

Nosso objetivo foi provocar reflexões sobre as rupturas e sentidos que a utilização da modalidade de Educação a Distância – EaD traz à Educação Profissional. Buscando contribuir na produção de conhecimento, desenvolvemos um texto na forma ensaística, oferecendo reflexões sobre o espaço relacional dos cursos técnicos a distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul). Apresentamos acontecimentos, ideias e reflexões teorizadas que unem o sujeito professor, a EaD e a instituição. Por fim, este ensaio serve àqueles que desejam se aventurar na utilização da EaD, rompendo com a cultura institucional, reinventando-se na práxis educativa e, principalmente, na compreensão de que a EaD está longe de ser concebida numa visão representacionista da realidade.

Biografia do Autor

Cinara Ourique do Nascimento, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense - IFSul

Professora Adjunta do IFSul. Doutora em Educação em Ciências pela FURG. Coordenadora da Pós-graduação em Educação - Lato Sensu - IFSul e Líder do Grupo de Pesquisa em Tecnologias Digitais e Educação a Distância - CNPq

Ricardo Lemos Sainz, Instituto Federal Sul-rio-grandense

Possui graduação em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Pelotas (1999), graduação em Licenciatura Plena Currículo Especial Química pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (1995), graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (2002),Especialização em Sociologia e ciência política pelo ISP - UFPel (1999), Mestrado em Engenharia e Ciência de Alimentos pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (2001) e Doutorado em Ciência e Tecnologia Agroindustrial pela Universidade Federal de Pelotas (2006). É graduando em Direito pela UFPel. Atualmente é Professor Titular do Magistério Federal, Carreira de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, lotado na Coordenadoria de Ciências da Natureza - Química do Campus Pelotas. Atua nos Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão Ambiental e Saneamento Ambiental, Licenciatura Plena em Computação, Licenciatura Plena para Formação de Graduados Não Licenciados e Engenharia Química e nos Cursos Técnicos Eletrotécnica, Eletromecânica e Comunicação Visual e, Especialização em Química Ambiental. É Co-orientador no Programa de Mestrado em Engenharia e Ciências Ambientais, atua em diversos Cursos do sistema UAB e ETEC-Brasil: Pedagogia (Licenciatura), Formação Pedagógica e Especialização em Educação a Distância e Mídias na Educação. Foi Diretor Geral do Campus Santana do Livramento da Universidade Federal do Pampa - Brasil, Vice-Diretor do CAVG - UFPel, Diretor do CT-FRUTEMP- UFPel, Diretor Geral do Campus Pelotas Visconde da Graça do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul Rio Grandense. Atuou na Coordenação Geral e Adjunta dos programas federais de EAD - ETEC e UAB, bem como em Comissões Nacionais junto ao Ministério da Educação. Fez parte do Basis - INEP e , é Conselheiro da CTAA - INEP e Membro do BNI-INEP. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos, com ênfase em Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal e Animal atuando principalmente nos seguintes temas: agroindústria, educação, química, ensino tecnológico, Gastronomia, Serviço do Vinho e Enogastronomia, química de alimentos.Grande Experiência Internacional em estágios, ministrando curso e palestras e recebendo homenagens em diversos países América Latina e Ibero - América. Também desenvolve Orientações e pesquisas na área de TIC's, EAD, Pedagogias Práticas e Pós-Modernidade e Educação. Lidera os Grupos de Pesquisa no CNPq, intitulados "Tecnologia de Bebidas alcoólicas e não alcoólicas" e "Pós-modernidade e interdisciplinaridade no Ensino de Ciências". Coordena a Residência Pedagógica no âmbito do IFSul e diversos projetos de pesquisa, ensino e extensão no âmbito do IFSul, CAPES, FAPERGS e CNPq.

Referências

BELLONI, M. L. Educação a Distância. Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

BRASIL. Presidência da República. Decreto 6.301 de 12 de dezembro de 2007. Brasília: Casa Civil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-010/2007/Decreto/D6301impressao.htm. Acesso em: 10 mar. 2013.

CAPRA, F. O ponto de mutação. 28 ed. São Paulo: Pensamento-Cultrix, 1989.

CAPRA, F. Sabedoria incomum – conversas com pessoas notáveis. 10º ed. São Paulo: Cultrix, 1995.

MATURANA, H. R.; DÁVILA, X. P. Educação a partir da matriz biológica da existência humana. Revista Prelac, Chile, n.2, p. 30-39, fev. 2006.

MATURANA, H; VARELA, F. Árvore do Conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. 9. ed. São Paulo: Palas Athenas, 2011.

MATURANA, H. Cognição, ciência e vida cotidiana. Organização e Tradução: Cristina Magro; Victor Paredes. 2. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

MATURANA, H. R.; VERDEN-ZÖLLER, G. V. Amar e Brincar – Fundamentos esquecidos do humano. São Paulo: Palas Athena, 1998.

MENEGHETTI, F. K. O que é um ensaio-teórico? Revista de administração contemporânea, Curitiba, v. 15, n. 2, p. 320-332, mar./abr. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v15n2/v15n2a10.pdf. Acesso em: 01 dez. 2019.

MIZUKAMI, M. G. N. Aprendizagem da docência: algumas contribuições de L. S. Shulman. Revista Educação, Santa Maria, v. 29, n 2, p. 33-49, 2004. Disponível em: http://www.ufsm.br/ce/revista. Acesso em: 20 mar. 2013.

MOORE, M. G.; KEARSLEY, G. Educação a Distância – uma visão integrada. Tradução: Roberto Galman. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

NASCIMENTO, C O. et al. O Desenho Organizacional da EaD: a experiência no âmbito do NETTAD. In: VIII Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância. Anais..., Ouro Preto: 2011, p. 100-130.

PACHECO, E. M.; PEREIRA, L. A. C.; SOBRINHO, M. D. Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: limites e possibilidades. Revista Linhas Críticas, Brasília, DF, v. 16, n. 30, p. 71-88, 2010. Disponível em: periodicos.unb.br/índex.php/linhascriticas/issue/view/174. Acesso em: 24 ago. 2017.

SILVA, C. J. Institutos Federais Lei 11.892, de 29/11/2008: comentários e reflexões. Natal: IFRN, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=12503&Itemid=841. Acesso em: 14 maio 2016.

SHULMAN, L. S. Those Who Understand: Knowledge Growth in Teaching. Educational Researcher, v. 15, n. 2, p. 4-14, 1986. Disponível em: http://links.jstor.org/sici?sici=0013-189X%28198602%2915%3A2%3C4%3ATWUKGI%3E2.0.CO%3B2-X. Acesso em: 02 jun. 2017.

Publicado

2020-11-06

Como Citar

do Nascimento, C. O., & Lemos Sainz, R. (2020). Educação a Distância – teoria e prática . EmRede - Revista De Educação a Distância, 7(2), 04-14. Recuperado de https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/599