Ensino Superior a distância: metodologias ativas com o uso de tecnologias digitais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.648

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais, Metodologias Ativas, Ensino Superior

Resumo

Este estudo aborda as tecnologias digitais em metodologias ativas no Ensino Superior, em cursos de graduação a distância, e discute práticas educacionais mais inovadoras para esses cursos. Para isso, foi feito um estudo bibliográfico em três etapas: definição do objetivo, pesquisa de estudos correlatos e seleção daqueles passíveis de análise. Os resultados obtidos em uma busca no Google acadêmico foram filtrados a partir da leitura dos títulos, resumos e textos, considerando os publicados entre 2014 e 2019. As conclusões mostraram que essas tecnologias oportunizam o uso didático de metodologias ativas em cursos de graduação a distância e podem auxiliar na aprendizagem e no desenvolvimento de habilidades, como o poder de análise, comunicação e argumentação dos alunos. Para que se concretizem esses usos, existe a necessidade de reestruturação curricular desses cursos e de formação docente com competências para gerir essas metodologias com ferramentas tecnológicas.

 

Biografia do Autor

Rosimeire Aparecida Soares Borges , Universidade do Vale do Sapucaí

Pós-Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática na Universidade Anhanguera de São Paulo, em 2017, sob a supervisão do Professor Dr. Ubiratan D Ambrosio. Doutorado em Educação Matemática pela Universidade Bandeirante de São Paulo (2011), tendo realizado o Estágio de doutoramento na Escola Superior de Educação de Lisboa/Portugal em 2007. Mestrado em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Possui graduação em Matemática pela Universidade do Vale do Sapucaí (2002). Atualmente é professora da graduação e do Mestrado em Educação da Universidade do Vale do Sapucaí -UNIVÁS, Pouso Alegre/MG. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologias na Educação(GEPHET) na Univás, juntamente com a professora Aparecida Rodrigues Silva Duarte. Membro do grupo de pesquisa GHEMAT Brasil, liderado por Wagner Rodrigues Valente.

Ana Elisa Cunha Anderi Castilho, Univás

Mestranda em Educação pela Universidade do Vale do Sapucaí (Univás). Pós-graduada em Engenharia Biomédica pelo Instituto Nacional de Telecomunicações - INATEL (2007). Graduada em Engenharia Elétrica pelo Instituto Nacional de Telecomunicações - INATEL (2003). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologias na Educação (GEPHET) na Univás, liderado pela professora Dra. Rosimeire Aparecida Soares Borges. Atualmente é professora da graduação do Centro Universitário UNA, Pouso Alegre/MG. Ministrando disciplinas de Cálculo Diferencial e Integral, Introdução aos Sistemas de Potência e Laboratório de Práticas Integradas.

Márcia Aparecida Caetano Sassaki, Universidade do Vale do Sapucaí

Mestranda em Educação pela Universidade do Vale do Sapucaí, integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologias na Educação (GEPHET), liderado pela professora Dra. Rosimeire Aparecida Soares Borges. Especialista em Supervisão Escolar, Docência para a Educação Profissional e em Inspeção Escolar. Graduada em Pedagogia e atualmente atua como supervisora pedagógica no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - SENAC Minas, em Pouso Alegre.

Stanley Santos e Vitor , Universidade do Vale do Sapucaí

Mestrando em educação pela Univás Universidade do Vale do Sapucaí Pós-graduado em Gestão de Pessoa pela Fumesc - Machado Graduado em Comunicação Social pela Univás - Universidade do Vale do Sapucaí Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologias na Educação(GEPHET) na Univás, liderado pela professora Dra. Rosimeire Aparecida Soares Borges. Atualmente sou proprietário de uma agência de publicidade e propaganda - Agência Octo Brazil.

Luiz Claudio Dala Rosa Junior , Universidade do Vale do Sapucaí

Mestrando em Educação pela Universidade do Vale do Sapucaí, possui graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela Universidade Paulista. Tem experiência na área de redes de computadores, desenvolvimento de software, com ênfase em redes neurais. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação e Tecnologias na Educação(GEPHET) na Univás, liderado pela professora Dra. Rosimeire Aparecida Soares Borges. Integrante no Grupo de Pesquisa em Educação e Gestão ? GPEG Liderado pela Professora Dra, Neide Pena, o grupo visa fomentar estudos e pesquisas na área de políticas de gestão e avaliação da educação, e das questões contemporâneas de ensino, currículo, aprendizagem, avaliação da aprendizagem e avaliação institucional. Pesquisa a gestão e avaliação da Educação, abordando a formação, ensino, currículo, aprendizagem e avaliação. Tem como objetivo desenvolver estudos e discussões sobre questões contemporâneas de educação e gestão, suas políticas e práticas de avaliação, ensino e aprendizagem, currículo, formação, nos níveis da educação básica e superior, escolar e não escolar.

Referências

ALMEIDA, S. G.; TELES, C. C. Sala de aula invertida: relato de experiência em educação a distância e presencial com uso de ambiente virtual de aprendizagem na graduação. EmRede-Revista de Educação a Distância, v. 5, n. 3, p. 599-625, 2018. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/360/405. Acesso em: 02 maio 2020.

ALMEIDA, V. O.; SILVA, H. T. H.; BONAMIGO, A. W. Aprendizagem baseada em problemas na educação a distância e as influências para educação em saúde: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 1-22, 2018. Disponível em: http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/article/view/24/250. Acesso em: 02 maio 2020.

ALONSO, K. M.; SILVA, D. G. A educação a distância e a formação on-line: o cenário das pesquisas, metodologias e tendências. Educação & Sociedade, Campinas, v. 39, n. 143, p. 499-514, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v39n143/1678-4626-es-39-143-499.pdf. Acesso em: 13 abr. 2020.

AMARO, R.; SILVA, W. B. Avaliação por pares e metodologias ativas na formação de professores. In: 23º CIAED CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2017, Foz de Iguaçu. Anais [...]. Foz de Iguaçu: Associação Brasileira de Educação a Distância, 2017. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2017/trabalhos/pdf/247.pdf. Acesso em: 06 jun. 2020.

ARAUJO, U. F. et al. A reorganização de tempos, espaços e relações na escola com o uso de metodologias ativas de aprendizagem e ferramentas colaborativas. ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v. 16, n. 1, p. 84-99, 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1331/pdf. Acesso em: 03 maio 2020.

BACICH, L.; MORAN, J. Aprender e ensinar com foco na educação híbrida. Revista Pátio, v. 17, n. 25, p. 45-47, 2015. Disponível em: https://www.academia.edu/19537087/Aprender_e_ensinar_com_foco_na_Educa%C3%A7%C3%A3o_H%C3%ADbrida. Acesso em: 14 mar. 2020.

BRASIL. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/d9057.htm. Acesso em: 07 abr. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/l9394.htm. Acesso em: 07 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 2.117, de 06 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância - EaD em cursos de graduação presenciais ofertados por Instituições de Educação Superior - IES pertencentes ao Sistema Federal de Ensino. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2019. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-2.117-de-6-de-dezembro-de-2019-232670913. Acesso em: 12 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 2.253, de 18 de outubro de 2001. Dispõe sobre a introdução nas instituições de ensino superior do sistema federal de ensino, na organização pedagógica e curricular de seus cursos superiores reconhecidos, a oferta de disciplinas que, em seu todo ou em parte, utilizem método não presencial, com base no art. 81 da Lei n. 9394, de 1996. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2001. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/marg/portar/2001/portaria-2253-18-outubro-2001-412758-norma-me.html. Acesso em: 13 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria nº 4059, de 10 de dezembro de 2004. As instituições de ensino superior poderão introduzir, na organização pedagógica e curricular de seus cursos superiores reconhecidos, a oferta de disciplinas integrantes do currículo que utilizem modalidade semipresencial, com base no art. 81 da Lei n. 9.394, de 1.996, e no disposto nesta Portaria. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2004. Disponível: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/nova/acs_portaria4059.pdf. Acesso em: 09 abr. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Brasília, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em: 09 abr. 2020.

CAMARGO, R. Z.; LIMA, M. C.; TORINI, D. M. Educação, mídia e internet: desafios e possibilidades a partir do conceito de letramento digital. Revista Brasileira de Psicodrama, v. 27, n. 1, p. 106-116, 2019. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicodrama/v27n1/11.pdf Acesso em: 09 abr. 2020.

CASTRO, Talita Candida; GONÇALVES, Luciana Schleder. Uso de gamificação para o ensino de informática em enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 71, n. 3, p. 1101-1108, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v71n3/pt_0034-7167-reben-71-03-1038.pdf. Acesso em: 25 maio 2020.

CHRISTENSEN, C. M.; HORN, M. B.; STAKER, H. Ensino híbrido: uma inovação disruptiva? Uma introdução à teoria dos híbridos. Tradução: Fundação Lemann, Instituto Península. 2013. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/porvir/wp-content/uploads/2014/08/PT_Is-K-12-blended-learning-disruptive-Final.pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

COSTA, J. R. de M. O processo de institucionalização da educação a distância no Brasil. 2012. 167 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/49813 Acesso em: 02 maio 2020.

DONATO, S. P.; GHILARDI, R. Aprendizagem na modalidade semipresencial: representações sociais de estudantes de licenciaturas. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA/ENCONTRO DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2018, São Carlos. Anais [...]. São Carlos: CIET/EnPED, 2018. Disponível em: https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/531/59. Acesso em: 09 abr. 2020.

FERRARINI, R.; SAHEB, D.; TORRES, P. L. Metodologias ativas e tecnologias digitais: aproximações e distinções. Revista Educação em Questão, Natal, v. 57, n. 52, p. 1-30, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/15762/11342. Acesso em: 03 abr. 2020.

FONSECA, J. J. S.; MOURA, A. A.; FONSECA, S. H. P. A aprendizagem invertida em educação a distância. In: 21º CIAED CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2015, Bento Gonçalves. Anais [...]. Bento Gonçalves: Associação Brasileira de Educação a Distância, 2015. p. 1-10. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2015/anais/pdf/BD_86.pdf. Acesso em: 03 maio 2020.

FONSECA, S. M.; MATTAR NETO, J. A. Metodologias ativas aplicadas à educação a distância: revisão de literatura. Revista EDaPECI: Educação a Distância e Práticas Educativas Comunicacionais e Interculturais, São Cristóvão (SE), v. 17, n. 2, p. 185-197, 2017. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/edapeci/article/view/6509/pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

GALLO, P. Aprendizagem baseada em projetos e narrativa transmídia: abordagens para o engajamento dos alunos no bacharelado a distância. 2019. Disponível: http://www.abed.org.br/congresso2019/anais/trabalhos/31220.pdf. Acesso em: 24 maio 2020.

GARBIN, M. C.; CAVALCANTI, C. C.; ARAÚJO, U. F. Metodologias ativas de aprendizagem na formação semipresencial de professores: articulando teoria e prática. International Studies on Law and Education, São Paulo, v. 27, p. 13-28, 2017. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item/002805436. Acesso em: 02 maio 2020.

GOMES, L. F. EAD no Brasil: perspectivas e desafios. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, Campinas, v. 18, n. 1, p. 13-22, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-40772013000100002&lng=en&nrm=iso Acesso em: 02 maio 2020.

LÁZARO, A. C.; SATO, M. A. V.; TEZANI, T. C. R. Metodologias ativas no ensino superior: o papel do docente no ensino presencial. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA/ENCONTRO DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2018, São Carlos. Anais [...]. São Carlos: CIET/EnPED, 2018. Disponível em: https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/234/282. Acesso em: 14 mar. 2020.

MAIA, C.; MATAR, J. ABC da EaD: a educação a distância hoje. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

MASETTO, M. T. Metodologias ativas no ensino superior: para além da sua aplicação, quando fazem a diferença na formação de profissionais? Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 650-667, 2018. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/curriculum/article/view/37099/26724. Acesso em: 09 abr. 2020.

MICHAELSEN, L. K.; SWEET, M. The essential elements of team-based learning. New directions for teaching and learning, n. 316, p. 7-27, 2008. Disponível em: https://teamlead.duke-nus.edu.sg/vapfiles_ocs/2011/edu/Essential_Elements.pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

MORAN, J. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda. In: BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

MORAN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (org.). Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG, 2015. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 12 abr. 2020.

NÓBREGA, P. P.; DAVID, P. B.; SILVA, A. S. R. Sala de aula invertida e fatores intervenientes da aprendizagem: experiência em uma instituição federal de ensino superior com uma turma de alunos de graduação. Revista Científica de Educação a Distância, Rio de Janeiro, v. 10, n. 18, 2018. Disponível em: https://periodicos.unimesvirtual.com.br/index.php/paideia/article/view/853/838. Acesso em: 02 maio 2020.

NONATO, E. R. S.; SALES, M. V. S.; SARLY, C. R. Educação a distância, hibridismo e metodologias ativas: fundamentos conceituais para uma proposta de modelo pedagógico na oferta das disciplinas semipresenciais dos cursos presenciais de graduação da UNEB. EmRede-Revista de Educação a Distância, v. 6, n. 2, p. 161-171, 2019. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/489. Acesso em: 02 maio 2020.

OLIVEIRA, L. R. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem e suas convergências com as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. In: VÁZQUEZ, J. Z.; JIMÉNEZ, R. S.; MORENO, M. A. G. (coord.). (org.). Desafios e oportunidades para a formação e atuação do profissional da informação na era digital. Madrid: Universidad Complutense de Madrid, 2015. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/18159/1/2015_capliv_lroliveiralecavalcanteasrsilvarmrolim.pdf. Acesso em: 23 abr. 2020.

OLIVEIRA, P. C.; CUNHA, C. J. C. A.; NAKAYAMA, M. K. Learning management systems (LMS) and e-learning management: an integrative review and research agenda. JISTEM-Journal of Information Systems and Technology Management, v. 13, n. 2, p. 157-180, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-17752016000200157&script=sci_arttext. Acesso em: 23 abr. 2020.

PUGENS, N. B.; HABOWSKI, A. C.; CONTE, E. Reflexões sobre o design thinking na educação a distância: produção de novos sentidos. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA/ENCONTRO DE PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2018, São Carlos. Anais [...]. São Carlos: CIET/EnPED, 2018. Disponível em: https://cietenped.ufscar.br/submissao/index.php/2018/article/view/519/564. Acesso em: 13 abr. 2020.

QUEIROZ, J. R. C. et al. Aprendizagem por projeto e inovação tecnológica: união por competências. Revista da ABENO, v. 16, n. 2, p. 2-6, 2016. Disponível em: https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/view/243/213. Acesso em: 13 abr. 2020.

ROCHA, J. Design thinking na formação de professores: novos olhares para os desafios da educação. In: BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora. Porto Alegre: Penso, 2018.

ROSA JUNIOR, L. C. Metodologias ativas de aprendizagem para a educação a distância: uma análise didática para dinamizar sua aplicabilidade. 2015. 100 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia da Inteligência e Design Digital) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/18201/1/Luiz%20Carlos%20Rosa%20Junior.pdf. Acesso em: 30 maio 2020.

SAMPAIO, R. F.; MANCINI, M. C. Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbfis/v11n1/12.pdf. Acesso em: 20 mai. 2017.

SANTO, E. E.; COLVARA, J. S. Metodologias ativas no ensino superior: o hibridismo da sala de aula invertida. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 1-19, 2019. Disponível em: http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/article/view/325/306. Acesso em: 05 abr. 2020.

SANTOS, B. B.; ALMEIDA, A. C. A; CRUZ, A. N. Gamificação aplicada à educação: um relato de experiência na disciplina hermenêutica jurídica. In: 24º CIAED CONGRESSO INTERNACIONAL ABED DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 2018, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: Associação Brasileira de Educação a Distância, 2018. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2018/anais/trabalhos/6255.pdf. Acesso em: 25 maio 2020.

SCHLEMMER, E. Gamificação em espaços de convivência híbridos e multimodais: design e cognição em discussão. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 23, n. 42, p. 73-89, 2014. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/1029/709. Acesso em: 25 maio 2020.

SILVA, C. P.; LIMA, T. G. Importância das tecnologias de comunicação e informação (TICs) na educação técnica profissional e no ensino superior. In: JUNIOR, J. M. A.; SOUZA, L. P.; SILVA, N. L. C. Metodologias ativas: práticas pedagógicas na contemporaneidade. Campo Grande: Inovar, 2019. Disponível em: https://editorainovar.com.br/_files/200000136-4505c4505e/Livro%20Metodologias%20ativas%20pr%C3%A1ticas%20pedag%C3%B3gicas%20na%20contemporaneidade-0.pdf. Acesso em: 08 abr. 2020.

SOUZA, C. A.; MORALES, O. E. T. (org.). Convergências midiáticas, educação e cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: UEPG, 2015. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/mudando_moran.pdf. Acesso em: 12 abr. 2020.

VALENTE, J. A. Blended learning e as mudanças no ensino superior: a proposta da sala de aula invertida. Educar em Revista, Curitiba, n. 4, p. 79-97, 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/nspe4/0101-4358-er-esp-04-00079.pdf. Acesso em: 25 fev. 2020.

VALENTE, J. A. Tecnologias e educação a distância no ensino superior: uso de metodologias ativas na graduação. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 28, n. 1, p. 97-113, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/9871/9929. Acesso em: 02 maio 2020.

WATTÉ, B. H. et al. Implementação da metodologia Team Based Learning (TBL) em uma estratégia de Blended Learning, no desenvolvimento da disciplina de Empreendedorismo. In: SPANHOL, F. J.; FARIAS, G. F.; SOUZA, M. V. EAD, PBL e o desafio da educação em rede: metodologias ativas e outras práticas na formação do educador coinvestigador. São Paulo: Blucher, 2018. Disponível em: https://openaccess.blucher.com.br/article-details/03-21381. Acesso em: 06 jun. 2020.

YAEGASHI, S. F. R. et al. Novas tecnologias digitais: reflexões sobre mediação, aprendizagem e desenvolvimento. Curitiba: CRV, 2017. p. 23-35.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Borges , R. A. S., Castilho, A. E. C. A., Sassaki, M. A. C., Vitor , S. S. e ., & Dala Rosa Junior , L. C. . (2021). Ensino Superior a distância: metodologias ativas com o uso de tecnologias digitais. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(1), 1-22. https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.648