Formação docente em tempos de pandemia da COVID-19: um relato do Recôncavo da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.731

Palavras-chave:

Formação Continuada Docente, Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Covid-19

Resumo

A pandemia da COVID-19 arremessou tempestivamente professores para os ambientes virtuais, demandando formação docente para a sua atuação on-line. Neste estudo, analisamos a concepção e implementação do programa de formação em tecnologias digitais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), refletindo tanto acerca desse processo inicial como dos principais fundamentos da formação docente para as tecnologias digitais. Com abordagem metodológica da pesquisa-formação, relata-se a experiência do programa formativo, com cursos que alcançaram 30,1% dos docentes da UFRB e webinários com 2.100 participantes. Concluiu-se que o programa formativo forneceu subsídios para os professores na sua atuação no Ensino On-line, apontando-lhes caminhos para o aprimoramento de suas competências digitais.

Biografia do Autor

Eniel do Espírito Santo, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Professor adjunto no Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Coordenador adjunto do Sistema Universidade Aberta do Brasil na UFRB. Coordena o Programa de Extensão Digital para Qualificação Discente e o Programa de Extensão Formação Docente Continuada em Tecnologias Digitais. É vice-coordenador do grupo CNPq de Pesquisa em Tecnologias Educacionais, Robótica e Física (G-TERF), desenvolvendo investigações na linha de pesquisa Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação na Educação. Avaliador do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior do INEP /MEC.

Adilson Gomes dos Santos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Doutorando em Educação, Mestre em Educação e Contemporaneidade, Biólogo. Professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB. Atual Superintendente de Educação Aberta e a Distância (SEAD/UFRB). Coordenador da Universidade Aberta do Brasil (UAB/UFRB). Membro do grupo CNPq de Pesquisa G-TERF - Tecnologias Educacionais, Robótica e Física, desenvolvendo investigações nas linhas de pesquisa Aprendizagem significativa / Produção de material de divulgação científica. M-Labs: Laboratórios Portáteis no Ensino de Ciências e Engenharia. Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação. Membro do grupo CNPq de Pesquisa GEAT - Educação, Avaliação e Tecnologias, desenvolvendo investigações na linha de pesquisa Educação e Formação de Professores. Coautor do livro Modelo Pedagógico Virtual.

Referências

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Instrumento de Avaliação de cursos de graduação presencial e a distância: Autorização. Brasília: MEC/INEP, 2017a. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/avaliacao_cursos_graduacao/instrumentos/2017/curso_autorizacao.pdf. Acesso em: 12 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Instrumento de Avaliação de cursos de graduação presencial e a distância: Reconhecimento e renovação de reconhecimento. Brasília: MEC/INEP, 2017b. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/avaliacao_cursos_graduacao/instrumentos/2017/curso_reconhecimento.pdf. Acesso em: 12 jan. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Conselho Acadêmico. Resolução n. 19/2020. Dispõe sobre a regulamentação de Calendário Acadêmico Suplementar para oferta excepcional e experimental de componentes curriculares e de atividades de ensino e de aprendizagem não presenciais, para a graduação, no período de 14 de setembro a 19 de dezembro de 2020. Cruz das Almas: UFRB, 2020. Disponível em: https://www.ufrb.edu.br/prograd/calendario-academico?download=1526:calendario-academico-suplementar-resolucao-n-19-2020#:~:text=RESOLU%C3%87%C3%83O%20N%C2%B0%20019%2F2020,19%20de%20dezembro%20de%202020. Acesso em: 13 jan. 2021.

CARDOSO, A. L. et al. Modelo pedagógico virtual UFRB: por uma educação aberta e digital. Cruz das Almas: UFRB, 2018. Disponível em: https://www2.ufrb.edu.br/ead/images/Modelo_Pedagogico.pdf. Acesso em: 13 jan. 2021.

CARDOSO, A. L.; SANTO, E. E. Literacia digital: um mosaico de experiências no contexto da formação docente. In: DIAS-TRINDADE, S.; MOREIRA, J. A.; FERREIRA, A. G. Pedagogias Digitais no Ensino Superior. Coimbra: CINEP/IPC, 2020. Disponível em: https://www.cinep.ipc.pt/attachments/article/186/pedagogias-digitais-no-ensino-superior-web.pdf. Acesso em: 12 jan. 2021.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO (CETIC.BR). TIC Domicílios 2019. 2020. Disponível em: https://cetic.br/pesquisa/domicilios/indicadores/. Acesso em: 14 jan. 2021.

DIAS-TRINDADE, S.; SANTO, E. E. Competências digitais de docentes universitários em tempos de pandemia: análise da autoavaliação DigCompEdu. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista, n. 44, p. 1-22, 2021. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8336. Acesso em: 18 jan. 2021.

DIAS-TRINDADE, S.; MOREIRA, J. A.; FERREIRA, A. G. Assessment of university teachers on their digital competences. QWERTY, Open and Interdisciplinary Journal of Technology, Culture and Education, v. 15, n. 1, p. 50-69, 2020. Disponível em: http://www.ckbg.org/qwerty/index.php/qwerty/article/view/341/296. Acesso em: 15 jan. 2021.

FREIRE, P. Para a revista Terra Nuova. Acervo Paulo Freire, p. 1-8, 6 de maio 1989. Disponível em: https://bit.ly/3qDG1rs. Acesso em: 18 jan. 2021.

FREIRE. P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GUO, P. J.; KIM, J.; ROBIN, R. How video production affects student engagement: an empirical study of MOOC Videos. Proceedings of the 1st ACM Conference on Learning at Scale Conference, Atlanta, GA, USA, p. 41–50, 4–5 March 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1145/2556325.2566239. Acesso em: 24 jan. 2021.

HARARI, Y. N. 21 lições para o século 21. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

INSTITUTO PENÍNSULA. Sentimento e percepção dos professores brasileiros nos diferentes estágios do Coronavírus no Brasil: estágio intermediário - maio de 2020. 2020. Disponível em: https://www.institutopeninsula.org.br/wp-content/uploads/2020/05/Covid19_InstitutoPeninsula_Fase2_at%C3%A91405-1.pdf. Acesso em: 19 jan. 2021.

KENSKI, V. M. (Org.). Design instrucional para cursos online. 2. ed. São Paulo: Artesanato Educacional, 2019.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 9. ed. São Paulo: HUCITEC, 2006.

KOEHLER, M. J.; MISHRA, P.; CAIN, W. What is Technological Pedagogical Content Knowledge (TPACK)?. Journal of Education, n. 193, v. 3, p. 13-19, Oct. 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1177/002205741319300303. Acesso em: 12 jan. 2021.

OBSERVATÓRIO DO PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (OPNE). Meta 15: Formação de Professores 2019. 2020. Disponível em: https://observatoriodopne.org.br/meta/formacao-de-professores. Acesso em: 19 jan. 2021.

OTA, M. A.; DIAS-TRINDADE, S. Ambientes digitais de aprendizagem e competências digitais: conhecer o presente para agir num futuro pós-COVID. Revista Interfaces Científicas: Educação, Aracaju, v. 10, n. 1, p. 211-226, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v10n1p211-226. Acesso em: 15 jan. 2021.

PESCE, L. Políticas de formação inicial de professores, tecnologias e a construção social do tempo. EccoS: Revista Científica, São Paulo, n. 33, p. 157-172, jan./abr. 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/715/71531141010.pdf. Acesso em: 18 jan. 2021.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants Part 1. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/10748120110424816/full/html. Acesso em: 18 jan. 2021.

PRENSKY, M. From Digital natives to digital wisdom: hopeful essays for 21st century learning. Thousand Oaks: Corwin Press, 2012. Disponível em: https://www.doi.org/10.4135/9781483387765. Acesso em: 10 jan. 2021.

ROLANDO, L.G.R.; LUZ, M. R. M. P.; SALVADOR, D. F. O conhecimento tecnológico pedagógico do conteúdo no contexto lusófono: uma revisão sistemática de literatura. Revista Brasileira de Informação na Educação, Porto Alegre, v. 23, n. 3, p. 174-190, 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2015.23.03.174. Acesso em: 15 jan. 2021.

SALES, M. V.; MOREIRA, J. A. Cartografia conceitual de competência e competência digital: uma compreensão ampliada. Revista UFG, Goiânia, v. 19, p, 1-31, e-63438, ago. 2019. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/65122/35310. Acesso em: 20 jan. 2021.

SALLES, J. C. Universidade pública e democracia. São Paulo: Boitempo, 2020.

SANTOS, B. S. A Cruel Pedagogia do Vírus. Coimbra: Edições Almedina, 2020.

SANTOS, E. Pesquisa-formação na cibercultura. Teresina: EDUFPI, 2019.

SANTO, E. E.; LIMA, T. P. P. Formação continuada para tecnologias digitais em tempos de pandemia: percepções docentes sobre o curso Google Sala de Aula. Dialogia, São Paulo, n. 36, p. 283-297, set./dez. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5585/dialogia.n36.18355. Acesso em: 15 jan. 2021.

SILVA, J. S. et al. Letramento digital: desafios à formação docente. EmRede: Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, v. 7, n. 2, p. 15-29, jul./dez. 2020. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/613. Acesso em: 19 jan. 2021.

SILVA, F. C. C.; D’ANDREA, G. S. Podcasts e webinars sobre Covid-19 na área de Ciência da Informação. A.to.Z: novas práticas em informação e conhecimento, Curitiba, v. 9, n. 2, p. 139-147, jul./dez. 2020. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/atoz/article/view/75860. Acesso em: 25 jan. 2021.

SERRES, M. Polegarzinha: uma nova forma de viver em harmonia, de pensar sobre as instituições, de ser e de saber. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2015.

TRINDADE, S. D.; MOREIRA, J. A. A emergência do mobile learning e os novos desafios formativos para a docência em rede. In: TORRES, P. L. (Org.). Redes e mídias sociais. Curitiba: Appris, 2017.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais: a pesquisa qualitativa em Educação. São Paulo: Atlas, 2006.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA (UFRB). Pró-reitoria de Graduação. Consulta à comunidade acadêmica da UFRB: possibilidades de realização de atividades acadêmicas e administrativas no contexto da pandemia. Cruz das Almas: UFRB, 2020.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA (UFRB). Pró-reitoria de Planejamento. Indicadores UFRB. Indicadores FORPLAD. Cruz das Almas: UFRB, 2021a.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA (UFRB). Pró-reitoria de Gestão de Pessoal. Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos. Docentes efetivos do magistério superior por titulação 08/2020.Cruz das Almas: UFRB, 2021b.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA (UFRB). Superintendência de Educação Aberta e a Distância. Programa de Formação em Tecnologias Digitais. 2021c. Disponível em: https://www2.ufrb.edu.br/ead/formacao-tecnologias-digitais. Acesso em: 23 jan. 2021.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Santo, E. do E., & Gomes dos Santos, A. (2021). Formação docente em tempos de pandemia da COVID-19: um relato do Recôncavo da Bahia. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(1). https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.731