AÇÕES DE EXTENSÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: a experiência de implementação numa universidade pública

Fernando Silvio Cavalcante Pimentel, Luís Paulo Leopoldo Mercado, Maria Auxiliadora Silva Freitas, Carmen Lúcia de Araújo Paiva Oliveira

Resumo


O presente artigo apresenta o processo de implementação de ações de extensão na modalidade a distância realizadas no âmbito da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Analisa, inicialmente, essas ações no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB), como processo formativo, em consonância com o Decreto nº 5.800/2006. Discute os aspectos conceituais concernentes à extensão universitária no desenvolvimento dos saberes acadêmicos e sociais, para refletir o papel da universidade pública nos diferentes campos de atuação, especialmente a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão. Descreve a experiência vivenciada pela Coordenadoria de Educação a Distância (CIED/UFAL), no tocante à realização de cursos de extensão na EAD. Finaliza com uma reflexão sobre os resultados obtidos, ressaltando a necessidade de rever conceitos e metodologias inerentes ao desenvolvimento das ações extensionistas.


Palavras-chave


Extensão, Formação de Professores, EAD, UAB

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Decreto nº 5.800/2006. Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2015.

BRASIL. Decreto nº 6.495, de 30 de Junho de 2008. Programa de Extensão Universitária (PROEXT). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ _ato2007-2010/2008/decreto/d6495.htm. Acesso em: 20 abr. 2015.

CASTORIADIS, C. A instituição imaginária da sociedade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

COORDENADORIA INSTITUCIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA/UFAL. Relatórios para certificação de cursos de extensão. 2014.

DIANA, J. B.; CATAPAN, A. H. Práticas pedagógicas nos polos de apoio presencial. EmRede, Porto Alegre, v. 4, n. 2, p. 347-355, 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

LIRA, L. A. R.; LIMA, B. F. Z. Desafios da Gestão de Políticas Públicas Educacionais para Formação de Professores no Âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil. EmRede, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 137-151, 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

MICHELON, T; LIRA, L. A.; RAZUCK, F. B. O Sistema Universidade Aberta do Brasil: um Estudo Preliminar Sobre a Identificação dos Fatores Críticos da Gestão Integrada. EmRede, Porto Alegre, v. 3, n. 2, p. 213-226, 2016. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS. Plano de Desenvolvimento Institucional PDI(2013-2017). Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2015.

UFAL. Cartilha PROEXT (2006). Disponível em: . Acesso em: 20 mar. 2015.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da Práxis. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Fernando Silvio Cavalcante Pimentel, Luís Paulo Leopoldo Mercado, Maria Auxiliadora Silva Freitas, Carmen Lúcia de Araújo Paiva Oliveira



EmRede - Revista de Educação a Distância, Porto Alegre, RS, Brasil.

ISSN: 2359-6082

Classificação em Qualis Periódicos B4 (2019)
Indexação (consulte a seção Sobre)


Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional ((CC BY-NC-SA 4.0).