ARCABOUÇO LEGAL DA EAD NOS INSTITUTOS FEDERAIS, UMA OPORTUNIDADE PARA CONVERGÊNCIA ENTRE AS MODALIDADES DE ENSINO

Autores

  • Igor Radtke Bederode Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense
  • Luis Otoni Meireles Ribeiro Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v2.2.62

Palavras-chave:

Modalidade Semipresencial, Educação Profissional, Institutos Federais

Resumo

A implantação de componentes curriculares a distância (mediados pelas tecnologias da informação e comunicação) nos cursos presenciais técnicos de nível médio e superiores dos Institutos Federais configura-se como uma oportunidade de convergência entre as modalidades de ensino a distância e presencial. Esta convergência, que está devidamente legalizada, é necessária no atual contexto educacional e constitui-se como uma via de aproximação entre a escola e o aluno contemporâneo (nativo digital). Assim sendo, o presente trabalho propõe analisar os efeitos da educação a distância e das tecnologias da informação e comunicação na educação profissional presencial, identificando, ao final, os desafios e possibilidades inerentes deste processo de convergência nos Institutos Federais.

Biografia do Autor

Igor Radtke Bederode, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense

Mestrando do Programa de Mestrado Profissional em Educação e Tecnologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense, Especialista em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho pelo Centro Universitário de Araras Dr. Edmundo Ulson (2012), Graduado em Tecnologia em Automação Industrial pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas (2005) e em Direito pela Universidade Federal de Pelotas (2008), Técnico em Eletromecânica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas (2001). Atua como professor de Ensino Básico Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense.

Luis Otoni Meireles Ribeiro, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense

Doutor em Informática na Educação, Mestre em Tecnologia, Especialista em Educação Continuada e a Distância, Especialista em Controle de Processos. Professor no Mestrado Profissional em Educação e Tecnologia do IFSul. É líder do Grupo de Pesquisa - TEDCOM - Tecnologias Educacionais na Conectividade e Mobilidade.

Referências

ANDRADE, Luiz A. da R.; PEREIRA, Elizabete M. de A. Educação a distância e ensino presencial: convergência de tecnologias e práticas educacionais. Anais do SIED: EnPED-ISSN 2316-8722, v. 1, n. 1. 2012. Disponível em: <http://sistemas3.sead.ufscar.br>. Acesso em: 05 dez. 2014.

ALVES, Lucineia. Educação a distância: conceitos e história no Brasil e no mundo. 2011. Disponível em: <http://www.abed.org.br>. Acesso em: 28 jul. 2014.

ARETIO, L. La educación a distancia: de la teoría a la práctica. Barcelona, Espanha, Editorial Ariel, 2001.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 31 jul. 2014.

__________. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Brasília, 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br>. Acesso em: 04 nov. 2013.

__________. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Parecer CNE/CEB n.º 11/2012. Brasília, 2012a. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br>. Acesso em: 23 jun. 2014.

__________. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução CNE/CEB n.º 6/2012. Brasília, 2012b. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br>. Acesso em: 23 jun. 2014.

__________. Ministério da Educação. Portaria n.º 4.059, de 10 de dezembro de 2004. Brasília, 2004. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br>. Acesso em: 23 jun. 2014.

CARELLI, Maria José G.; SANTOS, Acácia Aparecida A. dos. Condições temporais e pessoais de estudo em universitários. Psicologia Escolar e Educacional. 1998. Disponível em: <http://www.scielo.br>. Acesso em: 23 jun. 2014.

DEMO, P. Formação permanente e tecnologias educacionais. Petrópolis: Vozes, 2006

FARIA, Adriano Antônio. A importância da disciplina e da autonomia para alunos em cursos de EAD. In: Anais do XIV Seminário Internacional da Educação – SIEduca, 2009, Cachoeira do Sul. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2014.

FARIA, Adriano A.; SALVADORI, Ângela. A educação a distância e seu movimento histórico no Brasil. Revista das Faculdades Santa Cruz, v. 8, n. 1, 2010. Disponível em: <http://santacruz.br>. Acesso em: 20 set. 2015.

GRAHAM, C. Blended learning systems: definition, current trends, and future directions. In: BONK, C.; GRAHAM, C. (Org.). The handbook of blended learning: global perspectives, local designs. San Francisco/USA: John Wiley & Sons, 2006.

GUAREZI, R. C. M; MATOS, M. M. Educação a distância sem segredos. Curitiba: Ibpex, 2009.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo, Ed. 34, 1999.

LITTO, Frederic M. Aprendizagem a Distância. São Paulo: Editora Imprensa Oficial SP, 2010.

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Revista Ciência & Educação, Bauru, v. 9, n. 2, p. 191-211, 2003. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_pdf&pid=S1516-73132003000200004&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 29 set. 2014.

MORAN, José M. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. 5. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

__________. Propostas de mudança nos cursos presenciais com a educação on-line. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA, 11º, 2004, Salvador. Anais eletrônicos. Salvador: ABED, 2004, p.07. Disponível em: <http://www.eca.usp.br/prof/moran/propostas.htm> Acesso em: 09 jan. 2015.

ORTH, Miguel A. As políticas educacionais a distância em uma sociedade globalizada. Revista Educação em Questão, Natal, v. 37, n. 23, p. 76-98, jan./abr. 2010. Disponível em: <http://www.periodicos.ufrn.br>. Acesso em: 06 set. 2014.

PEREIRA, Alice T. C.; SCHMITT, Valdenise; DIAS, Maria Regina A. C. Ambientes Virtuais de Aprendizagem. In: PEREIRA, Alice T. C. (Org). Ambientes Virtuais de Aprendizagem: Em Diferentes Contextos. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna, 2007.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre, Artes Médicas, 2000.

PRENSKY, M. Digital natives digital immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, v. 9 n. 5, 2001. Disponível em: <http://www.marcprensky.com>. Acesso em: 24 ago. 2014.

PUENTEDURA, R. TPCK and SAMR – Models for enhancing technology integration. In: MAINE LEARNING TECHNOLOGY INITIATIVE, 2008, Maine. Palestra. Disponível em: <http://deimos3.apple.com/WebObjects/Core.woa/FeedEnclosure/educationmaine.gov-dz.4185841413.04185841415.4185841494>. Acesso em 22 set. 2015.

QUARTIERO, Elisa Maria. Da Máquina de Ensinar à Máquina de Aprender: Pesquisas em Tecnologia Educacional. Vertentes (São João Del-Rei), v. 29, p. 51-62, 2007. Disponível em: <http://www.intranet.ufsj.edu.br>. Acesso em: 29 ago. 2014.

REALE, Miguel. Lições preliminares de direito. 24. ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

SANTOS, J. M. F. dos. Dimensões e diálogos de exclusão: um caminho para a inclusão. In: SANTOS, Mônica P.; PAULINO, Marcos M. (Orgs.). Inclusão em educação: culturas, políticas e práticas. São Paulo: Cortez, 2006.

SILVA, Marco. Sala de Aula Interativa. 5. ed. São Paulo: Ed. Loyola. 2010

STRECK, Lenio Luiz. Hermenêutica jurídica e(m) crise: uma exploração hermenêutica da construção do direito. 5. ed. ver. atual. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora, 2004, p.101.

TARCIA, R. M. L; CABRAL, A. L. T. Implantação de 20% a distância nas instituições de ensino. In: CARLINI, A. L. e TARCIA, R. M. L. (Orgs.). 20% a distância e agora?: orientações práticas para o uso da tecnologia de educação a distância no ensino presencial. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2010.

TARCIA, R.M. L. e COSTA, S. M. C. Contexto da Educação a Distância. In: CARLINI, A. L. e TARCIA, R. M. L. 20% a distância e agora? Orientações práticas para o uso da tecnologia de educação a distância no ensino presencial. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2010.

TORI, R. Cursos híbridos ou blended learning. In: FORMIGA, M e LITTO, F. Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education, 2009.

UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Padrões e Competência em TIC para Professores: Módulos de padrão de competência. Título original: ICT competency standards for teachers: competency standards modules. Paris, 2009. Disponível em: < http://unesdoc.unesco.org/images/0015/001562/156207por.pdf>. Acesso em: 30 jul. 2014.

Publicado

2016-05-23

Como Citar

Bederode, I. R., & Ribeiro, L. O. M. (2016). ARCABOUÇO LEGAL DA EAD NOS INSTITUTOS FEDERAIS, UMA OPORTUNIDADE PARA CONVERGÊNCIA ENTRE AS MODALIDADES DE ENSINO. EmRede - Revista De Educação a Distância, 2(2), 186-200. https://doi.org/10.53628/emrede.v2.2.62