Docência no Sistema Universidade Aberta do Brasil

uma análise sobre o docente-autor/conteudista e o docente-formador/aplicador

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.680

Palavras-chave:

Educação a Distância, Docência, Sistema Universidade Aberta do Brasil

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar as atividades exercidas pelos docentes-autores/conteudistas e pelos docentes-formadores/aplicadores atuantes no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Para tanto, realizamos análises documentais. Depois, aplicamos um questionário virtual a 677 docentes que atuam ou já atuaram no âmbito do Sistema UAB. Posteriormente, empreendemos 8 entrevistas semiestruturadas. Como resultado, observamos que as atividades dos trabalhadores docentes identificadas na pesquisa se mostram em consonância com a literatura da área. Além disso, conquanto existam diferenças de acordo com cada experiência, há uma padronização da docência definida pelo modelo adotado no Sistema UAB.

Biografia do Autor

Braian Veloso, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar

Mestre e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGE-UFSCar). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens (Grupo Horizonte-UFSCar). Especialista em Educação a Distância (EaD). Suas pesquisas versam sobre a EaD e sobre a intersecção entre educação e tecnologias.

Daniel Mill, Universidade Federal de São Carlos

Professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), onde trabalha como Docente e Gestor de Educação a Distância (EaD). Doutor em Educação pela UFMG, com pós-doutorados pela Universidade de Coimbra e pela Universidade Aberta de Portugal. É membro do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade. É líder do Grupo Horizonte (Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Inovação em Educação, Tecnologias e Linguagens) e, como pesquisador, tem interesse particular pela interseção das temáticas: trabalho docente, tecnologias, linguagens, cognição e Educação a Distância.

Referências

BELLONI, M. L. Educação a Distância. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. CAPES. Universidade Aberta do Brasil. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/educacao-a-distancia/uab. Acesso em: 25 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Referenciais de qualidade para educação superior a distância. 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em: 14 jun. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 15, de 04 de dezembro de 2015. Revoga as resoluções que dispõem sobre o pagamento de bolsas de estudo e pesquisa a participantes dos programas de formação do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) e do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 234, p. 38, 08 dez. 2015. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/7910-resolução-cd-fnde-mec-nº-15,-de-4-de-dezembro-de-2015. Acesso em: 10 maio 2020.

BRASIL. Resolução Nº 18, de 16 de junho de 2010. Altera a Resolução CD/FNDE nº 36, de 13 de julho de 2009, que estabelece orientações e diretrizes para concessão e pagamento de bolsas de estudo e pesquisa no âmbito do Sistema Escola Aberta do Brasil (Programa e-Tec Brasil). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, jun. 2010. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/3400-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-18-de-16-de-junho-de-2010. Acesso em: 03 maio 2020.

BRASIL. Resolução Nº 44, de 5 de setembro de 2012. Estabelece orientações, critérios e procedimentos para a transferência automática de recursos financeiros do Programa Brasil Alfabetizado aos estados, ao Distrito Federal e aos municípios, e para o pagamento de bolsas aos voluntários que atuam no Programa, no ciclo 2012. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, set. 2012. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/3760-resolução-cd-fnde-nº-44,-de-05-de-setembro-de-2012. Acesso em: 16 jun. 2021.

BRASIL. Resolução Nº 8, de 30 de abril de 2010. Altera os incisos I a V do art. 9º, o § 1º do art. 10 e o item 2.4 do Anexo I da Resolução/CD/FNDE nº 26, de 5 de junho de 2009, que estabelece orientações e diretrizes para o pagamento de bolsas de estudo e de pesquisa a participantes da preparação e execução dos cursos dos programas de formação superior, inicial e continuada no âmbito do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, ed. 98, seção 1, p. 44, 03 mai. 2010. Disponível em: https://uab.ufsc.br/files/2010/06/Resolu%c3%a7%c3%a3o-No-8-30-de-abril-de-2010-Bolsas-UAB.pdf. Acesso em: 02 maio 2020.

DEMARCO, D. J. Um balanço do programa nacional em formação em administração pública (PNAP) como estratégia de fortalecimento da gestão pública: o caso da escola de administração da UFRGS. In: CONGRESSO CONSAD DE GESTÃO PÚBLICA, 6., 2013, Brasília, DF. Anais eletrônicos [...]. Brasília: CONSAD, 2013. Disponível em: https://www.dropbox.com/sh/rmwk6z7tyonskzj/AAAgmfTqMNr0ZEHv5LAGXnxja?dl=0&preview=UM+BALAN%C3%87O+DO+PROGRAMA+NACIONAL+DE+FORMA%C3%87%C3%83O+EM+ADMINISTRA%C3%87%C3%83O+P%C3%9ABLICA+(PNAP)+COMO+ESTRAT%C3%89GIA+DE+FORTALECIMENTO+DA+GEST%C3%83O+P%C3%9ABLICA.pdf. Acesso em: 05 maio 2020.

DUARTE, T. A possibilidade de investigação a três: reflexões sobre a triangulação (metodológica). CIES e-WorkingPaper, Lisboa, n. 60, p. 1-24, 2009. Disponível em: https://repositorio.iscte-iul.pt/bitstream/10071/1319/3/CIES-WP60%20_Duarte.pdf. Acesso em: 16 fev. 2020.

FERREIRA, M.; CARNEIRO, T. C. J. A institucionalização da educação a distância no ensino superior público brasileiro: análise do Sistema Universidade Aberta do Brasil. Educação Unisinos, São Leopoldo, v. 19, n. 2, p. 228-242, maio-jun. 2015. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/educacao/article/view/edu.2015.192.07. Acesso em: 16 fev. 2020.

LAPA, A.; PRETTO, N. L. Educação a distância e precarização do trabalho docente. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 84, p. 79-97, nov. 2010. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/5569/1/1792-7441-1-PB.pdf. Acesso em: 16 fev. 2020.

MILL, D. Docência virtual: uma visão crítica. Campinas: Papirus, 2012.

MILL, D. Sobre o conceito de polidocência ou sobre a natureza do processo de trabalho pedagógico na educação a distância. In: MILL, D.; RIBEIRO, L. R. C.; OLIVEIRA, M. R. G. (Org.). Polidocência na Educação a Distância: múltiplos enfoques. São Carlos: EdUFSCar, 2014.

MILL, D.; RIBEIRO, L. R. C.; OLIVEIRA, M. R. G. Trabalho docente na educação contemporânea: saberes e prática pedagógica presencial e virtual. In: MILL, D.; MACIEL, C. (Org.). Educação a distância: elementos para pensar o ensino-aprendizagem contemporâneo. São Paulo: EdUFMT, 2013.

MILL, D.; SANTIAGO, C. F.; NEVES, I. de S. V. Trabalho docente na Educação a distância: condições de trabalho e implicações trabalhistas. Revista extraclasse, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 56-73, fev. 2008.

VELOSO, B. Organização do trabalho docente na educação a distância: implicações da polidocência no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB). 2018. 214 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9742?show=full. Acesso em: 14 jun. 2021.. Acesso em: 02 jun. 2017.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Veloso, B., & Mill, D. (2021). Docência no Sistema Universidade Aberta do Brasil: uma análise sobre o docente-autor/conteudista e o docente-formador/aplicador. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(1), 1-16. https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.680