CONFIGURAÇÕES DA EAD EM PROJETOS PEDAGÓGICOS: TUTORIA, MATERIAIS DIDÁTICOS E AVALIAÇÃO

Autores

  • Sarah Mendonça de Araújo Universidade Federal de Uberlândia
  • Iara Vieira Guimarães Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v3.1.68

Palavras-chave:

Educação a distância, Pedagogia a distância

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados de uma análise de projetos pedagógicos de Cursos de Pedagogia a distância de Instituições Públicas de Ensino Superior das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do país, com o objetivo de compreender as configurações da EaD nestes projetos. Visando caracterizar os projetos, utilizamos documentos relacionados à avaliação de projetos pedagógicos e os Referenciais de Qualidade para Educação Superior a distância. Considerando as especificidades da EaD, verificamos a necessidade de compreendermos a organização destes documentos, considerando as especificidades da modalidade. Dentre os apontamentos realizados, destacamos que aspectos importantes da realidade da educação a distância ainda não foram devidamente detalhados nos projetos pedagógicos dos cursos.

Biografia do Autor

Sarah Mendonça de Araújo, Universidade Federal de Uberlândia

Possui graduação em Pedagogia pelo Centro Universitário Luterano de Palmas. Pós-graduada em Supervisão Escolar pela Faculdade Católica de Uberlândia e mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Atualmente ocupa o cargo de Técnica em Assuntos Educacionais da Universidade Federal de Uberlândia e atua como assessora da Diretoria de Educação a Distância. Tem experiência na área de educação com ênfase em Tecnologias Educacionais, Educação a distância e Supervisão Escolar.

Iara Vieira Guimarães, Universidade Federal de Uberlândia

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Linha de Pesquisa Saberes e Praticas Educativas - FACED/UFU). Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (1992), mestrado em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2006). É membro do Grupo de Pesquisa Formação Docente, Saberes e Práticas de Ensino de História e Geografia. Possui experiência nas áreas de Educação e Geografia, com ênfase em ensino e aprendizagem de Geografia, metodologias e práticas pedagógicas e formação de professores.

Referências

ANDRÉ, M.E.D.A. A abordagem qualitativa de pesquisa. In: Etnografia da prática escolar. Campinas, SP, 1995.

BRASIL. Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação presencial e a distância. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – Inep. Diretoria de Avaliação da Educação Superior – Daes. Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – Sinaes. Brasília, maio de 2012.

BRASIL. Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância. Ministério da Educação. Brasília: MEC, 2007. Disponível em:

<http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf> Acesso em: 30 junho 2011.

BRASIL. Decreto n° 5.622, de 19 de dezembro de 2005. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5622.htm> Acesso em: 30 junho 2011.

RODRIGUES, C. A. C. Processos de implantação de Educação a Distância. In: ARRUDA, E. P. (org.). Educação a Distância no Brasil: a Pedagogia em foco. Uberlândia: EDUFU, 2012.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D. ; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. In: Revista Brasileira de História e Ciências Sociais. Ano I – Número I – Julho de 2009.

Publicado

2016-09-07

Como Citar

Araújo, S. M. de, & Guimarães, I. V. (2016). CONFIGURAÇÕES DA EAD EM PROJETOS PEDAGÓGICOS: TUTORIA, MATERIAIS DIDÁTICOS E AVALIAÇÃO. EmRede - Revista De Educação a Distância, 3(1), 135-142. https://doi.org/10.53628/emrede.v3.1.68