O impacto da institucionalização da Educação a Distância na implementação do Ensino Remoto Emergencial: o caso da Universidade Federal do Rio Grande Do Sul durante a pandemia de COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.763

Palavras-chave:

educação a distância, tecnologias digitais, ensino remoto emergencial.

Resumo

Este artigo discute a influência da institucionalização da Educação a Distância (EaD) na implementação do Ensino Remoto Emergencial (ERE) em instituições de ensino superior durante a pandemia de Covid-19 em 2020 no Brasil. O objetivo é compreender o impacto da experiência institucional em EaD no processo de implementação do ERE. O caso da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), tomado como exemplo neste trabalho, sugere que o desenvolvimento prévio de tecnologias digitais voltadas à EaD pela instituição, bem como a existência de uma estrutura organizacional para a gestão acadêmica da EaD, foram fundamentais para um processo de implementação do ERE.

Biografia do Autor

Paulete Fridman Schwetz, Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de ArquiteturaDepartamento de Design e Expressão Gráfica

Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1983), mestrado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2005) e doutorado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2011). Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Design e Expressão Gráfica da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e do Programa de Pós Graduação em Design (PGDSIGN). Atua como pesquisadora de estruturas no Laboratório de Ensaios de Modelos Estruturais (LEME) da UFRGS. Atua, também, como professora em cursos de extensão da Faculdade de Arquitetura da UFRGS. É professora da Universidade Aberta do Brasil, participando dos cursos de especialização à distância de Informática Instrumental para Professores da Educação Básica. Tem experiência na área de Engenharia Civil, com ênfase em Estruturas, atuando principalmente nos seguintes temas: laje nervurada, projeto estrutural, concreto armado, simulação computacional, análise matricial de grelhas, elementos finitos e concreto permeável. Além disso, desenvolve pesquisa na área de Educação à Distância, tendo desenvolvido cursos a distância para o ensino de ferramentas computacionais.

Referências

ALVES, L. Educação a distância: conceito e história no Brasil e no mundo. v. 10 2011. Disponível em: http://seer.abed.net.br/index.php/RBAAD/article/view/235/113. Acesso em: 24 nov. 2020.

BEHAR, P. A. Modelos pedagógicos em educação à distância. In: BEHAR, P. A. e cols. Modelos pedagógicos em educação à distância. Porto Alegre: ARTMED, 2009.

BEHAR, P. A.; PINHEIRO, A.; BITTENCOURT, J. V.; KIST, S. O. Construyendo una Interface para el Ambiente Virtual ROODA – Rede COOperativa De Aprendizagem. Revista Informática na Educação: Teoria & Prática, Porto Alegre, v. 6, n. 1, p. 23-40, jan/jun 2003.

BOTTIN, F. DARONCO, L.; ROESLER, V. Mconf-Web: uma ferramenta para gerência de webconferência. In: 17º Brazilian Symposium on Multimedia and the Web. X Workshop on Tools and Applications. 2011. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/webmedia_estendido/article/view/5004/4910. Acesso em: 1 dez. 2020.

BOZKURT, A.; SHARMA, R. C. Emergency remote teaching in a time of global crisis due to CoronaVirus pandemic. Asian Journal of Distance Education, v. 15, n. 1, 2020.

BRASIL. Ministério da Educação – MEC, Secretaria de Educação a Distância. Referenciais de qualidade para educação superior a distância, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/legislacao/refead1.pdf. Acesso em: 26 nov. 2020.

CARNEIRO, M. L. F.; SILVEIRA, M. S. Objetos de Aprendizagem como elementos facilitadores na Educação a Distância. Educar em Revista. Edição Especial, Curitiba, n. 4 p. 235-260, 2014. Disponível em: https://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/13933/2/Objetos_de_Aprendiza gem_como_elementos_facilitadores_na_Educacao_a_Distancia.pdf. Acesso em: 1 dez. 2020.

CEPE/UFRGS, 2020. Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão da universidade Federal do rio Grande do Sul. Resolução n°25, de 27 de julho de 2020. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cepe/res-025-ensino-remoto- emergencial-ere-versao-página. Acesso em: 1 dez. 2020.

FALAVIGNA, G. Inovações centradas na multimídia: repercussões no processo ensino-aprendizagem. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2009.

FERRREIRA, D. H. L.; BRANCHI, B. A.; SUGAHARA, C. R. Processo de ensino e aprendizagem no contexto das aulas e atividades remotas no Ensino Superior em tempo da pandemia. Revista Práxis, v. 12, n. 1 (Sup.), dezembro, 2020. Disponível em: http://revistas.unifoa.edu.br/index.php/praxis/article/view/ 3464/2700. Acesso em: 30 jun. 2021.

GIL, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 2009.

HODGES, C.; MOORE, S.; LOCKEE, B.; TRUST, T.; BOND, A. The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning, Educause Review, 2020. Disponível em: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency- remote-teaching-and-online-learning. Acesso em: 29 nov. 2020.

MACHADO, D. P.; MORAES, M. G. Educação a distância: fundamentos, tecnologias, estrutura e processo de ensino e aprendizagem. São Paulo: Érica, 2015.

MATTHEWS, M. T; COURTNEY, M. Empathy in Distance Learning Design Practice. TechTrends. 2017. p. 486-493.

MOORE, J.L.; DICKSON, C.; GALYEN, K. e-Learning, online learning, and distance learning environments: Are they the same? Internet and Higher Education. 2011. p. 129-135.

MOREIRA, J. A.; SCHLEMMER, E. Por um novo conceito e paradigma de educação digital onlife. In: Revista UFG, v. 20, 63438, 2020. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/revistaufg/article/ view/63438. Acesso em: 1 jul. 2021.

NETTO, A. A. O. Novas tecnologias & universidade: da didática tradicionalista à inteligência artificial: desafios e armadilhas. Petrópolis: Editora Vozes, 2005.

NYE, D. E. Technology Matters: questions to live with. London: The MIT Press: 2006.

RONDINI, C. A; PEDRO, K. M; DUARTE, C. S. Pandemia da Covid-19 e o Ensino Remoto Emergencial: mudanças na prática pedagógica. Interfaces Científicas. v. 10 n. 1, 2020, p. 41-57. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9085/4128. Acesso em: 30 nov. 2020.

RODRIGUES, R.C. Educação à distância em cursos presenciais do ensino superior: uma análise de estratégias pedagógicas não presenciais. 2002. 145f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Prebiteriana Mackenzie, São Paulo, 2002.

SANTINELLO, J. Ensino Superior em Ambientes de Apredizagem (AVAs): formação docente universitária em construção. Curitiba: InterSaberes, 2015.

SEAD. UFRGS. Secretaria de Educação a Distância. Disponível em: http://www.ufrgs.br/sead. Acesso em: 1 dez. 2020.

TAPSCOTT, D. Geração Digital: a crescente e irreversível ascensão da geração net. São Paulo: Makron Books, 1999.

UFRGS. Relatório de Gesão - Exercício 2019. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/213040/001117474.pdf?sequence=1&i sAllowed=y Acesso em: 1 dez. 2020.

UFRGS. UFRGS em Números. 2020. Disponível em: https://www1.ufrgs.br/paineldedados/ ufrgs_numeros.html Acesso em: 1 dez. 2020

WHITTLE, Clayton et al. Emergency Remote Teaching environment: a conceptual framework for responsive online teaching in crisis. Disponível em: https://www.emerald.com/insight/content/doi/10.1108/ILS-04-2020- 0099/full/pdf?title=emergency-remote-teaching-environment-a-conceptual-framework- for-responsive-online-teaching-in-crises. Acesso em: 30 nov. 2020.

Publicado

2021-07-16

Como Citar

Schwetz, P. F., DAL PAI, D., Jacques, J. J. de ., & Hoffmann, A. T. . (2021). O impacto da institucionalização da Educação a Distância na implementação do Ensino Remoto Emergencial: o caso da Universidade Federal do Rio Grande Do Sul durante a pandemia de COVID-19. EmRede - Revista De Educação a Distância, 8(1). https://doi.org/10.53628/emrede.v8.1.763